• Home
  • Governo da Flórida volta a aprovar caça a ursos negros após 20 anos

Governo da Flórida volta a aprovar caça a ursos negros após 20 anos

0 comments

(da Redação)

Foto: Counter Punch
Foto: Counter Punch

A Comissão de Preservação de Vida Selvagem e Marinha da Flórida (FWC), declarou na última quinta-feira que aprovou a caça de mais de 320 ursos negros em Outubro, marcando a primeira vez em mais de duas décadas que esses animais serão caçados sob a determinação do estado. As informações são do Fox News.

Ambientalistas e grupos ativistas de direitos animais se opõem à caça planejada, que a FWC apoia ao afirmar que os ursos negros tornaram-se um incômodo em muitas áreas, atacando pessoas e animais domésticos, e procurando alimento em torno de residências.

A FWC disse que a caça será permitida por no mínimo dois dias, e que as autoridades avaliarão os resultados no terceiro dia, antes de decidirem se a caçada se encerrará ou se continuará até completar uma semana.

Estima-se que haja aproximadamente 3.100 ursos negros vivendo na Flórida, com parte deles em áreas onde antes não havia a sua presença no passado.

Cerca de 1.900 pessoas obtiveram licenças da FWC, aumentando preocupações entre ambientalistas de que a caça sairá de controle assim que começar.

Foto: Jackson Ville
Foto: Jackson Ville

A licença, que permite a cada cidadão matar apenas um urso, tem o custo de 100 dólares para residentes da Flórida, e 300 dólares para não residentes.

A caça será permitida em terras estaduais do leste de Panhandle, e em partes do centro e no norte do estado, e nos condados de Broward, Collier, Hendry, Lee, Miami-Dade, Monroe e Palm Beach.

Alega-se que a matança irá estabilizar a população de ursos da Flórida, que quase foi dizimada no século 20 e em seguida recuperou-se de aproximadamente 300 animais em 1974 para os estimados 3.100 atualmente, tendo sido uma história de preservação bem sucedida, segundo a FWC.

O aumento desta população e as crescentes reclamações desde 2013 devido a ataques contra pessoas levaram as autoridades a organizar a caça.

Grupos conservacionistas e organizações de direitos animais criticaram a determinação, mas não conseguiram fazer com que fosse mantida a proibição de 1994 sobre a caça de ursos no estado.

Foto: Northescambia
Foto: Northescambia

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Fora a questão principal da igualdade de direitos não respeitada, fruto de um paradigma social absurdo, que provoca o especismo e o antropocentrismo reinantes… a nossa espécie julga e condena à morte seres sencientes e inocentes, quando a culpa por todos os desequilíbrios se deve a nós mesmos! A única e verdadeira “praga” sobre a Terra é a espécie “humana”, vetor de todos os desequilíbrios ecológicos que hoje existem, mas que não tem humildade e evolução suficientes, para assumir seus próprios erros!

    1. Vc está errado Guilherme Bettamio, nos não somos uma praga apenas não estamos totalmente evoluídos, e é por isso que lutamos para essa conscientização global.
      Não dê “tiro no pé” falando e professando essa ideia, vamos lutar para mostrar para a futuras gerações que podemos ser melhores e encontrar uma maneira de coexistir com as demais espécies do planeta.

      1. Nereu, evidentemente estou falando da maioria, não de todos, mas infelizmente enquanto a maioria aceitar e difundir esses paradigmas e esse entendimento torto da vida, seremos sim uma praga! Não podemos por enquanto passar a mão na cabeça de uma espécie que como um todo, nunca repeitou o Planeta e os seus seres viventes, só quando houver mérito para isso… a nossa dívida é grande demais… as futuras gerações precisam ter o entendimento da gravidade do problema, e do quanto as consciências precisam evoluir… não temos mais tempo para esperar a evolução no ritmo que está… 850 espécies extintas nos últimos 45 anos, florestas sendo destruídas, degelo em níveis absurdos… infelizmente Nereu, já passou da hora de jogarmos duro com a nossa própria espécie… “tiro no pé” é fazer o oposto… a Terra não pode mais esperar!!

  2. Lamentável! Uma decisão totalmente absurda! Os humanos invadem o território deles, caçam no território deles, o que torna sua alimentação cada vez mais escassa e ainda acham ruim quando eles se aproximam das residências, famintos, atrás de restos de comida para sobreviver ou “caçam” o que conseguirem pegar nos arredores da cidade. Os seres humanos têm uma noção muito distorcida e realmente antropocêntrica do que é viver neste planeta. As pessoas querem viver próximas à natureza, mas não querem ser “incomodados” por ela… não querem insetos, roedores, mamíferos, répteis, pássaros, nada que possa “atrapalhar” o seu conforto, segurança e sossego… querem uma natureza estéril e asséptica… querem árvores e flores, mas não querem os insetos e pássaros que as polinizam… são incapazes de compreender que eles, que TODOS eles são parte inerente desta natureza que nos mantém vivos e que temos a obrigação de respeitar e preservar, em vez de destruir e aniquilar. A ignorância, a intolerância e a ambição humanas ainda vão pôr fim à vida (de todos) neste planeta! Sad but true!

  3. Lamentável, e na verdade vem CONTRA a Luta que vários americanos vem travando para EXTRADITAR o Dentista Criminoso Walter Palmer que foi ao ZIMBANUE fazer Safari no Safari Bush of Zimbabwe, e que promove CAÇA E MATANÇA de animais, em troca de dinheiro. Na verdade, o que nao podemos mais admitir é que POUCOS decidam a Vida de BILHÕES Humanos e Não Humanos no mundo, sob a alegação de que “as coisas SEMPRE foram assim, e que somos violentos, mesmo, como ouvi de um jurista famoso na TV Cultura Ontem, dia 10.09, Sr Luis Flávio. NÃO, as coisas NÃO podem continuar como estão mais….e precisamos mudar agora, pois NAO existe mais tempo, nem mais para novas gerações, que também irão perecer ainda mais, por causa dos MALES que nós, Humanos, insistimos em propagar aos 4 cantos do UNIVERSO, que somos HUMANOS e que podemos SIM MATAR qualquer um. E leis como essa nada mais mostram que é assim mesmo: LIÇENÇA PARA MATAR, mas o que essas pessoas insistem em esquecer ´é que “Quem MATA um NÃO Humano pode MATAR qualquer im, em poucas palavras, HUMANOS, também! E a mudança tem que partir de CADA UM DE NÓS, em cada gesto, em cada palavra, com cada Ser que habita Pessa Terra. A mudança está DENTRO de nós, sempre partindo do princípio de que “SALVANDO uma vida, estamos na verdade SALVANDO O MUNDO TODO.” Façamos como a INDIA que vai implementar um projeto em mais de 25.000 escolas com a matéria COMPAIXÃO e AMOR E RESPEITO AOS ANIMAIS. Isso sim é EVOLUÇÃO, mesmo com tantas dificuldades que o país India atravessa, mostra mais uma vez, que somente o AMOR, a força mais poderosa do Universo poderá salvar à todos nós!!

    1. Exatamente Phedra, as pessoas precisam entender que capacidades a mais não nos dão direitos a mais, mas sim responsabilidades a mais para com as espécies menos favorecidas… nos demos direitos que não temos de usar, matar e escravizar as outras espécies… o esperado seria que com a evolução da nossa consciência, há muito já teríamos o entendimento de que eles estão aqui como iguais, para evoluir em conjunto conosco, nos ajudando e recebendo a nossa ajuda… infelizmente escolhemos priorizar uma evolução tecno-materialista, que é por excelência egoísta e esquecemos da consciência! Quanto mais evoluída é uma espécie, menos ela se percebe superior e mais ela trata as demais como iguais!

  4. Claro que eles (os ursos) invadirão áreas residenciais e outras que não eram seu habitat por uma questão lógica: os seres humanos INVADIRAM seu território. E agora querem matá-los? Eu sugiro que se mate os invasores, ou seja, os humanos.

  5. Notícia triste. País maldito que exporta crápulas covardes para matarem seres majestosos com um arco e flecha!
    O que já passou do tempo é desse mundo acabar!

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>