• Home
  • Massacre anual de golfinhos recomeça no Japão

Massacre anual de golfinhos recomeça no Japão

0 comments

(da Redação)

Foto: Divulgação/Facebook/Sea Shepherd Cove Guardians Page
Foto: Divulgação/Facebook/Sea Shepherd Cove Guardians Page

Desde terça-feira (1), teve início a matança anual de centenas de golfinhos e baleias, em Taiji, no Japão. As informações são do The Dodo.

A caça em Taiji — que tem duração de seis meses e vai matar (ou capturar) cerca de 1.873 animais somente nessa temporada — provoca indignação de ativistas dos direitos animais a cada ano. Desde 2010, a Sea Shepherd envia “Cove Guardians” (Guardiões da Enseada) para a baía onde a caça ocorre para documentar a matança e colocar pressão sobre o Japão para acabar com esta prática.

“Vamos continuar documentando e transmitindo ao vivo para expor esse massacre sem sentido que aniquila grupos inteiros de golfinhos e pequenas baleias. O trabalho dos nossos guardiões trouxe essas atrocidades aos olhos do mundo – e o mundo respondeu que esses cetáceos selvagens migram e não são do Japão para serem caçados”, disse o coordenador da campanha da Sea Shepherd, David Hance, em um comunicado de imprensa.

Este ano, a Sea Shepherd vai centrar a sua campanha no papel dos parques aquáticos na caça. “Os aquários, parques marinhos e outras instalações ao redor do mundo que mantêm cetáceos em cativeiro têm sangue em suas mãos”, disse Hance. “A Sea Shepherd acredita que acabar com a demanda global por golfinhos e baleias em cativeiro acabará por trazer um fim à caça de Taiji.”

A baía onde acontece a caça todos os anos. Foto: Shutterstock
A baía onde acontece a caça todos os anos. Foto: Shutterstock

Em um comunicado à imprensa fornecido ao The Dodo, a Sea Shepherd descreve o que acontece na enseada todos os anos: “Durante seis meses de cada ano, famílias e grupos inteiros de golfinhos e pequenas baleias são levados para a enseada. Bastões de metal são golpeados contra o lado dos barcos de caça para criar uma “parede de som”, desorientando os mamíferos marinhos sensíveis ao som e tornando quase impossível para eles para escapar da caça. Os membros desses assustados grupos enfrentarão o encarceramento ou a morte brutal diante dos olhos de seus familiares. Assassinos e treinadores trabalham lado a lado para selecionar os golfinhos e as baleias “mais bonitos” para o cativeiro, aqueles sem cicatrizes visíveis. Os outros são impiedosamente esfaqueados com uma ponta de metal inserida em suas costas, logo atrás dos seus espiráculos, para romper a sua coluna vertebral.”

Em uma vitória para os mamíferos marinhos, no início deste ano, a Associação Japonesa de Zoos e Aquários (JAZA) anunciou que as suas instalações deixariam de comprar golfinhos capturados em Taiji. A venda de golfinhos sobreviventes capturados, o que pode gerar mais de US $ 100.000 por animal, ou da sua carne, são grandes motivações para a caça.

Foto: Facebook/Oceanic Preservation Society
Foto: Facebook/Oceanic Preservation Society

Nos dias que antecederam o início da temporada de 2015, ativistas encontraram obstáculos para chegar a Taiji. Ric O’Barry, fundador e diretor do Dolphin Project, que viajou para Taiji nas últimas 13 temporadas para condenar a caça, foi preso em uma cidade vizinha e atualmente está sendo mantido pela polícia de Shingu. Dois ativistas da Sea Shepherd não puderam entrar no Japão e foram deportados.

De acordo com a guardiã da enseada Maria, que conseguiu passar pela imigração e agora está em Taiji, esperando para documentar caça deste ano, “Já existem mais de 100 pedidos de captura de golfinhos.”

“Não apoie o SeaWorld, parques de golfinhos e passeios que prometem nadar com esses animais”, diz Mary em um vídeo postado no Facebook. “Esse dinheiro alimenta esta atrocidade. Se nós não apoiarmos esses parques, esta atrocidade não poderá continuar.”

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Até quando vamos ver cenas tristes como essas? Até quando o homem vai dispor da vida destes seres magnificamente inteligentes e amorosos?

  2. Que não sejam prestigiados, mas apenas isso é pouco.
    E preciso ajudar os que estão lá presos. Retirá-los desses lugares. E juntar todos que se importam para ajudar os ativistas que se arriscam. Como prenderam Ric OBarry? Com que direito? Como não há ainda uma petição para que ele seja liberado? Boicote ao Japão Já.

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>