• Home
  • Polícia investiga envenenamento de cães no Alvinópolis em Atibaia (SP)

Polícia investiga envenenamento de cães no Alvinópolis em Atibaia (SP)

0 comments

Zelão  e Zelinha morreram envenenados em Atibaia, eles estavam há oito anos com a família de Luís Mandaime (Foto: Arquivo Pessoa/Gabriela)
Zelão e Zelinha morreram envenenados em Atibaia, eles estavam há oito anos com a família de Luís Mandaime (Foto: Arquivo Pessoa/Gabriela)

A Polícia Civil investiga a denúncia de casos de envenenamento de cachorros no bairro Alvinópolis, em Atibaia (SP). Os moradores do bairro relatam que nos últimos dois meses cerca de 60 cachorros foram envenenados. A Polícia informa que cinco casos foram registrados.

Segundo os moradores, os primeiros relatos começaram há dois meses em um grupo nas redes sociais. “Até que uma pit bull que dormia na casa dos moradores foi envenenada. Na casa do outro vizinho, três cachorros morreram. Depois disso, bati em cada casa para pedir que ninguém deixe os cachorros na rua, nem na garagem. Já foram envenenados uns 60 animais”, afirmou a escriturária, Marília Guimarães.

Ela disse também que os moradores do bairro gostam muito de animais e que sempre se unem para ajudam os animais de rua. Outra moradora diz que algumas pessoas vem de outro bairro para abandonar animais porque sabe que vão ser cuidados.

Os dois cachorros da família de Luís Mandaime também morreram envenenados. Segundo ele, a fêmea morreu há dois meses e o macho há um mês. “Sofremos muito. Nos dois casos os vizinhos perceberam e me ligaram, quando cheguei em casa eles já estavam mortos. Uma cachorrinha que fica na rua também foi envenenada, corri na casa de ração e comprei carvão ativo, foi o que salvou”, relatou o comerciante.

Atendimento

A veterinária Andréa Affonso tem uma clínica veterinária no bairro e disse que foram atendidos 25 animais envenenados nos últimos dois meses.

“Os tutores contam que muitas vezes os cachorros ficam sozinhos no quintal ou na rua por dois minutos e já aparecem os sintomas de envenenamento. Só ontem vieram dois animais envenenados, um morreu e outro está bem”, disse.

Ela diz ainda que para que o animal não morra, é importante levar ao veterinário o mais rápido possível. “Às vezes o dono não está em casa e quando chega o animal já está muito debilitado, o ideal é trazer nos primeiros sintomas”, completou.

Investigação

O delegado Elton Costa diz que até o momento foram registrados cinco boletins de ocorrência e que por isso não dá para contabilizar o número exato de animais envenenados. A polícia analisa imagens de câmeras de segurança de um condomínio para ajudar na localização do suspeito.

“Precisamos que as pessoas que tiveram seus animais envenenados, façam boletim de ocorrência para termos a dimensão do problema e pistas para localizarmos os suspeitos”, afirmou o delegado.

A legislação pune com detenção de três meses a um ano quem comete maus-tratos, fere, ou mutila qualquer tipo de animal. A pena é aumentada de um sexto a um terço se a violência provocar a morte do animal.

(*) Colaborou Camilla Motta

Fonte: G1

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>