• Home
  • Moradores afirmam que cães são vítimas de abuso sexual na Serra (ES)

Moradores afirmam que cães são vítimas de abuso sexual na Serra (ES)

0 comments

O cachorro teria sido estuprado no bairro Novo Porto Canoa, na Serra, na última semana Foto: Reprodução/Facebook
O cachorro teria sido estuprado no bairro Novo Porto Canoa, na Serra, na última semana Foto: Reprodução/Facebook

Um ato nefasto que nem se acredita que acontece nos dias de hoje, mas é uma realidade mais comum do que se imagina. Uma publicação na internet de um cachorro que teria sido estuprado na Serra indignou uma comunidade de uma rede social. Um em cada dez casos de denúncias de maus-tratos envolve abuso sexual de animais, segundo a Sociedade Protetora dos Animais no Espírito Santo (Sopaes).

A mulher que flagrou o ato no bairro Novo Porto Canoa, na Serra, disse para a equipe de reportagem do jornal online Folha Vitória que ficou assustada e indignada com a situação.

“Eu tinha acordado de madrugada e vi a cena. Um absurdo. Tirei a foto da cachorra depois e liguei para a polícia e para a sociedade protetora dos animais. Graças a Deus o animal foi levado para o veterinário”, conta a mulher que, por receio, preferiu não se identificar.

Para a Sopaes, este tipo de ocorrência não é frequente, mas ​é ​mais comum do que se imagina. Os casos são de crueldade e que levam até a morte do animal.

“Infelizmente essa é uma denúncia comum que recebemos. Em animais que já atendemos e encaminhamos para o veterinário, é possível ver os danos causados nos ânus e nas vaginas dos animais. Em alguns casos, o animal não resiste”, lamenta a presidente do Sopaes, Virgínia Brandão.

Virgínia diz que os casos em que se chegam ao suspeito, a ​Sopaes entra com processo judicial, além de registrar os casos na delegacia. “Quando identificamos o estuprador, nós abrimos processo contra ele e registramos boletim de ocorrência. O que é lamentável é a pena branda para este tipo de crime. Normalmente, se acusado a pessoa paga cesta básica”, conclui Virgínia.

Suspeitos alegam insanidade

Além da pena branda, suspeitos que chegam ao julgamento normalmente alegam insanidade, ou que possuem um transtorno sexual denominado de zoofilia, que é o ato sexual com animais. De acordo com a psicóloga Andrea Bragatto, o comportamento é um distúrbio.

“A zoofilia é considerada uma perversão. As causas para isso são várias, dentre elas, quando a pessoa não consegue um parceiro, ou passa por algum problema psiquiátrico. É um transtorno de personalidade que impede que o indivíduo tenha um relacionamento saudável”, afirma.

Fonte: Folha de Vitória

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>