• Home
  • Zoológico acusa panda de fingir gravidez para receber tratamento especial

Zoológico acusa panda de fingir gravidez para receber tratamento especial

0 comments

(da Redação)

Foto: Matthew Field/Wiki Commons
Foto: Matthew Field/Wiki Commons

Ursos panda têm taxas de natalidade incrivelmente baixas, e por isso frequentemente há um alto grau de contentamento por parte dos conservacionistas e do público quando uma fêmea cativa engravida. De fato, a gravidez de uma panda é tratada como um evento tão especial que as mães gestantes costumam ser mimadas pelos seus tratadores com os melhores cuidados e alimentação.

Essa prática ocorre no Taipei Zoo, na China, onde as fêmeas grávidas são tipicamente levadas para quartos individuais com ar condicionado, e são “paparicadas noite e dia”. Então, quando a ursa Yuan Yuan recentemente começou a mostrar todos os  sinais de estar prenha – perda de apetite, espessamento do útero, aumento nas concentrações de progesterona – os cuidadores fizeram de tudo para que ela pudesse se sentir mais confortável e ser melhor alimentada. As informações são do site Mother Nature Network.

No entanto, foi constatado posteriormente que Yuan Yuan não estava esperando um filhote. Ela foi acusada pelas autoridades do zoológico de ter “fingido” estar prenha para poder colher todos os benefícios, segundo o Huffington Post.

No ano passado, o mesmo aconteceu com outra fêmea de urso panda, chamada Ai Hin – acusaram-na de tentar realizar o mesmo “truque”. O zoológico teria alegado que a ursa foi capaz de “seguir com a sua farsa” por dois meses inteiros, até que os cuidadores conseguiram “descobrir a verdade”.

“Após mostrar sinais de gravidez, as futuras mamães panda são tratadas com muitos cuidados”, declarou Wu Kongju, especialista da Base de Pesquisas de Chengdu, à CNN. “Então, algumas fêmeas espertas usam isso para obter vantagens, para melhorar a sua qualidade de vida”.

Conforme questiona a reportagem, “uma fêmea de panda usaria tamanha estratégica para chegar a simular uma gravidez falsa?”. Sem desmerecer a inteligência desses animais, é mais provável que haja mais alguma coisa acontecendo nesses casos.

De acordo com Zhang Heming, especialista em pandas e diretor do Centro de Pesquisa e Preservação dos Ursos Pandas da China, “pseudo gestações” são extremamente comuns na espécie, tanto na natureza (onde não há mudanças no tratamento dado às fêmeas), quanto no cativeiro. Isso se deve à fragilidade que vem se apresentando nas condições físicas e reprodutivas desses animais. Portanto, a falsa gravidez parece ser um fenômeno natural nas ursas panda, e não uma “manobra conveniente”.

“Este fenômeno ocorre em 10 a 20 por cento das fêmeas pandas”, disse Heming. “Após a potencial mãe panda ser inseminada, se a sua saúde não estiver muito boa, a gestação será interrompida, mas ela ainda se comportará como se estivesse prenha durante algum tempo”.

Os especialistas não sabem exatamente por que essas pseudo gestações acontecem em pandas, mas parece muito claro que foi isso o que ocorreu nos casos de Yuan Yuan e Ai Hin – apesar das manchetes sensacionalistas apontarem o contrário. As mudanças de comportamento de Yuan Yuan são decorrentes das alterações hormonais que se dão durante uma pseudo gravidez, e não o resultado de manipulação para receber um tratamento diferenciado.

Nota da Redação: A ANDA é contra qualquer tipo de cativeiro de animais selvagens, mesmo no caso de animais em ameaça de extinção, como o urso panda. É provável que as alterações comportamentais citadas nesta reportagem sejam, inclusive, resultado do estresse do confinamento.

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>