• Home
  • Ema é encontrada morta com pescoço cortado no zoo de Araçatuba (SP)

Ema é encontrada morta com pescoço cortado no zoo de Araçatuba (SP)

0 comments

Zoológico de Araçatuba (Foto: Reprodução/TV Tem)
Zoológico de Araçatuba (Foto: Reprodução/TV Tem)

A polícia está investigando a morte de uma ema do zoológico de Araçatuba (SP). Um funcionário encontrou o animal esquartejado, no início do último fim de semana, dentro do recinto onde ficava. Uma anta também estava ferida e foi encaminhada para o hospital veterinário da Unesp da cidade.

Segundo informações da polícia, os funcionários foram fazer uma vistoria no recinto que ficam os animais e encontraram a ema morta e a anta ferida. Eles entraram em contato com a polícia, que foi até o local.

Os policiais averiguaram que a ema estava com o pescoço, pernas e asas cortadas nas juntas e a barriga aberta. Já a anta estava com feridas na lateral do corpo e nos lábios.

Junto aos animais foi encontrada uma faca, que a polícia investiga se pode ter sido usada no crime. A polícia acredita que mais de uma pessoa tenha participado da ação.

O secretário de meio ambiente de Araçatuba, Jorge Hector Rozas, acredita que os criminosos tenham pulado o muro do zoológico para ter acesso a esse espaço. A faca foi levada ao plantão policial e apreendida. A anta foi socorrida e levada ao hospital veterinário da Unesp de Araçatuba, onde recebeu atendimento, foi medicada e permanece sob os cuidados dos veterinários do local. O caso está sendo investigado.

Segundo caso

Esta é a segunda morte registrada no zoológico de Araçatuba em uma semana semana. O hipopótamo conhecido como “Miltão” foi encontrado morto na manhã de terça-feira (21) por funcionários do local. Segundo informações da prefeitura, os funcionários do zoológico foram fazer a limpeza e encontraram o aninal já morto.

Veterinários da Unesp de Araçatuba divulgaram na quarta-feira (22) um laudo preliminar sobre a causa da morte do hipopótamo.

Segundo o laudo, durante o exame no corpo do animal foi encontrado um tampão formado por sacos plásticos e restos de metal que obstruiu o estômago e parte do intestino. A suspeita é que ele tenha engolido sacos plásticos e outros objetos atirados por visitantes na água da lagoa onde ele vivia.

Fonte: G1

Nota da Redação: Zoológicos e outros locais que aprisionam animais devem ser completamente extintos. Casos como o do zoológico de Araçatuba servem para alertar a população mundial sobre a injustiça e crueldade escondida atrás de zoológicos e outros locais que mantém animais em cativeiro apenas para divertimento humano. É preciso clarear a consciência para entender e respeitar os direitos animais. Eles não são objetos para serem expostos e servirem ao prazer de seres humanos. As pessoas podem obter alguns minutos de entretenimento, mas para eles é uma vida inteira de exploração e abusos condenados pelo egoísmo humano.

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Parabenizo a Nota da Redação ANDA pela colocação impecável e sem arestas.

    Não há 1 só motivo para que esses espaços zoológicos continuem a exibir seres vivos a título de EA ou conhecimento de fauna.
    Pesquisas para o bem-estar animal e para recuperação de espécies ameaçadas faz-se longe e dissociado de “prazer vitrinesco” e voyeurismo.

    Triste, lamentável, vergonhoso e cruel que mesmo enjaulados os animais ali ainda não tenham o mínimo: zelo.

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>