• Home
  • Lutadores enfrentam touros em evento brutal criticado por ativistas

Lutadores enfrentam touros em evento brutal criticado por ativistas

0 comments

Por Augusta Scheer (da Redação)

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A atividade foi condenada por grupos de defesa dos direitos animais, mas organizadores do festival afirmam ser uma alternativa menos violenta às touradas. Para muita gente, lutar contra touros não é exatamente uma perspectiva de diversão, mas esse ano um festival atraiu mais de 100 pessoas dispostas a tentar a sorte contra os animais. As informações são do site Mirror.

Apesar de ser divulgado como “menos violento que as touradas”, o evento anual atrai cada vez mais criticismo de parte de grupos defesa dos direitos animais. Ainda assim, continua acontecendo todos os anos na cidade de Jiaxing, no leste da província chinesa de Zhejiang.

Os competidores precisam disputar quem consegue derrubar os touros no período mais curto de tempo. Os nativos defendem o evento como parte de sua herança cultural, como se o festival acontecesse desde sempre. Na verdade, essa foi apenas a quarta vez que a competição regional foi organizada.

No passado, a prática só acontecia em vilarejos remotos, onde o homem mais forte tentaria lutar com búfalos-d’água, que pesam até 350kg, derrubando-os no chão. Esse ano, mais de 100 competidores vindos de todas as partes do país, bem como desafiantes estrangeiros, participaram do concurso, cuja popularidade está aumentando.

Os organizadores afirmam que o evento é uma “alternativa inofensiva às touradas” porque os animais não são mortos. O competidor vence assim que o touro é derrubado no chão, feito que às vezes é alcançado em menos de três segundos.

Han Haihua, presidente do concurso, diz que espera que a crescente popularidade do esporte entre visitantes estrangeiros torne a tradição tão popular quanto as touradas espanholas, especialmente porque é uma prática menos danosa aos animais.

Segundo um porta-voz da organização PETA: “Aparentemente, alguém esqueceu de contar a Han Haihua que nos dias atuais a agonizante indústria da tourada mantém seu último fôlego só por causa de subsídios em massa da União Europeia, inadvertidamente pagos pelos contribuintes – prática que muitos parlamentares estão trabalhando para eliminar.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

“Praças de touradas estão sendo fechadas por toda a Espanha, já que quase 80% dos espanhóis não querem mais saber desses espetáculos bárbaros, e outros países onde existe a tradição das touradas também estão voltando as costas para esses eventos cruéis.

“Se Han está atrás de maneiras de atrair visitantes estrangeiros para a China, está tratando do assunto da forma mais equivocada. Só pessoas depravadas e sádicas têm algum prazer em ver animais jovens e aterrorizados sendo pressionados no chão por uma corda dolorosamente amarrada nas suas narinas. Estrangeiros que visitam a China estão interessados em cultura, não violência e crueldade.”

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>