• Home
  • Bezerro é resgatado da indústria de laticínios e se recupera em santuário

Bezerro é resgatado da indústria de laticínios e se recupera em santuário

0 comments

(da Redação)

Foto: Edgar's Mission
Foto: Edgar’s Mission

O sofrimento das vacas, inerente na indústria de laticínios, é largamente ignorado pela maioria das pessoas, pois imagina-se que as vacas produzem o leite naturalmente e que não são mortas no processo de ordenha – diferentemente das vacas criadas na indústria da carne. Há um enorme equívoco de que as vacas exploradas pela indústria de leite vivem vidas “felizes”.

Para as vacas leiteiras produzirem o leite, elas têm que engravidar e dar à luz um bezerro, para quem este leite deveria ser destinado. No entanto, por ser o leite considerado uma mercadoria a ser encaminhada para consumo humano, esses bebês nascidos na indústria de laticínios são separados de suas mães poucos momentos após o nascimento.

Apesar do sofrimento das vacas mães ser desolador, a experiência dos bezerros não é melhor. Apenas uma pequena porção de bezerros fêmeas são criadas para se tornarem vacas leiteiras como suas mães; aquelas que não podem ser utilizadas pelo produtor de leite são vendidas para a indústria de carne de vitela ou criadas como vacas de corte, para a indústria do couro. Os bezerros machos são considerados “resíduos” para a indústria de laticínios, e normalmente são todos vendidos para serem mortos ainda muito jovens e tornarem-se carne de vitela.

Consideradas pouco mais do que “meios para um fim”, os bezerros da indústria leiteira são fadados a curtas vidas, repletas de miséria. A vaca Jasmine era um deles, mas foi resgatada daquele destino cruel graças a muitas pessoas bondosas e compassivas que se encarregaram de dar-lhe uma vida melhor. As informações são do One Green Planet.

Foto: Edgar's Mission
Foto: Edgar’s Mission

Um começo difícil

Como muitos outros bezerros na indústria de leite, Jasmine foi considerada inútil pelo fazendeiro que julgava ser seu tutor. Em uma tentativa de obter algum lucro a partir desta jovem criatura, o fazendeiro optou por vendê-la para um casal que manifestou interesse nela.

No entanto, essa gentil porém inexperiente família estava completamente despreparada para cuidar dos males físicos e mentais que Jasmine apresentava após ter sido separada de sua mãe de maneira tão prematura. O estresse de ser removida à força do lado de sua mãe causou um choque a Jasmine, e seu sistema imunológico tornou-se muito mais vulnerável a infecções e doenças.

A saúde do pequeno animal deteriorou-se rapidamente e os seus cuidadores viram-se às voltas com grandes despesas veterinárias, mas não importava quantos remédios ou alimentação especial ela recebesse, a saúde de Jasmine continuava a diminuir. O que ela realmente necessitava era uma mão experiente e carinhosa que assumisse o papel da mãe da qual fora arrancada, além da medicação.

Após uma série de tentativas mal sucedidas de fazer Jasmine prosperar, seus cuidadores entraram em contato com o Edgar’s Mission Farm Sanctuary em Lancefield, Victoria (EUA), pedindo por ajuda. Felizmente, esse time qualificado de profissionais compassivos estava mais do que disposto a pegar o pequeno bezerro e a sua transferência foi imediatamente arranjada.

Esperança para Jasmine

A pobre e doente Jasmine tinha uma expectativa de apenas poucas horas de vida quando chegou ao Edgar’s Mission. Estava letárgica e com um caso grave de diarreia com sangue. As boas almas do santuário sabiam que teriam de agir rápido se quisessem aproveitar a pequena chance que havia para salvá-la.

Foto: Edgar's Mission
Foto: Edgar’s Mission

Porém, apesar de tudo o que ela havia passado, Jasmine ainda tinha uma forte vontade de viver e, após muito cuidado médico e tratamento, Jasmine está a caminho da recuperação.

Agora, ela passa os dias saltando pelos campos do santuário, brincando com algumas de suas amigas ovelhas do Edgar’s e já fez amizade até mesmo com o gato que mora no local. Sua natureza doce e gentil ajudou-a a conquistar inúmeros amigos em sua nova casa, tanto humanos quanto não humanos, e ela se delicia especialmente com o enorme urso de pelúcia que mantém consigo em seu estábulo.

Foto: Edgar's Mission
Foto: Edgar’s Mission

Com a grande quantidade de cuidado de suas companhias humanas e seus novos amigos animais no santuário, Jasmine está tão bem quanto se esperava, e a equipe do Edgar’s acredita que ela irá superar a tudo e tornar-se uma vaca feliz e saudável.

Como ajudar a outras como Jasmine

Foto: Edgar's Mission
Foto: Edgar’s Mission

A crueldade que Jasmine experienciou durante a sua vida antes de ser resgatada é algo extremamente rotineiro e comum para os bezerros da indústria de laticínios. Essa pequena vaca foi uma exceção à regra, tendo sido puxada para fora desta existência deplorável graças ao Edgar’s Mission Farm Sanctuary.

Todos nós temos uma responsabilidade para reconhecermos como os nossos hábitos de consumo impactam nos outros ao nosso redor. No caso dos laticínios, cabe a nós desfazer o mito de que as vacas não sofrem para a produção de leite. Temos uma escolha entre apoiar o sofrimento ou nos removermos deste círculo vicioso e optar por alternativas verdadeiramente livres de crueldade. Com uma infinidade de substitutos disponíveis atualmente no mercado, escolher pela opção mais bondosa nunca foi tão fácil.

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Mentalmente genuflexa diante das mamães e seus bezerrinhos pedindo-lhes perdão pelo o que a espécie humana tem de podre em seu coração para causar tanto mal a seres tão bons. Roubar dos animais carne, leite, barbatanas, marfim, pele, mel e lã é a prova de que continuamos bárbaros nos recusando a mudar um quadro de crueldade para uma paisagem onde todos vivam sem se matar e sem morrer de fome, porque seres vivos nascidos num mesmo mundo com certeza não por acaso estão juntos destinados a compartilhar o tempo e a felicidade. Alimento saudável é aquele que nutre humanos sem ter causado dano a nenhuma outra espécie ou tenha sido furtado de qualquer outro ser.

    1. Eu já fui fundo nesse processo, vi muita crueldade, como : tiraram o direito delas entrar no cio e pior : não ter o direito nem de amamentar o seu próprio filho, a lias nem de limpar quando nasce !!!!! porque arrancam do convívio da mãe e levam para o matadouro para virar a maldita VITELA Vocês mães pensem nisso !!! ( os animais são eternos escravos nas mãos dos que falsamente são chamados de humanos…)

  2. E cada vez mais essa indústria assassina aplica hormônios sexuais nessas pobres criaturas para acelerar o crescimento e estarem aptas o quanto antes para o abate, sendo já provado cientificamente que essa pratica é causa de câncer nos humanos. Vai ver que é a comprovação da tal “lei do retorno”.
    Não consigo imaginar uma matéria como essa sendo veiculada na televisão em horário nobre, até porque, trata-se da 4ª maior indústria do planeta. Já pensou a pressão da friboi, por exemplo.

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>