• Home
  • Buscas continuam por pessoas e animais desaparecidos após inundações na Geórgia

Buscas continuam por pessoas e animais desaparecidos após inundações na Geórgia

0 comments

Ao menos quatorze pessoas morreram e nove outras seguem desaparecidas em Tbilisi após as inundações que atingiram no domingo a cidade, onde um verdadeiro exército de voluntários está limpando as ruas e procurando os animais que fugiram do zoológico.

O corpo de um homem idoso foi encontrado nos escombros de uma casa e um outro num parque, elevando a 14 o número de vítimas das inundações, segundo Manana Tokmajichvili, a porta-voz do primeiro-ministro da Geórgia, Irakli Garibachvili.

No domingo, as inundações foram causadas pela cheia do rio Vere que, após várias horas de chuvas torrenciais, transbordou no centro da cidade, invadindo ruas, casas, mas também o jardim zoológico.

Muitos animais escaparam do zoológico, enquanto ao menos 300 morreram afogados em suas jaulas.

Todos os animais que escaparam foram capturados ou são considerados como mortos, segundo Ivane Darazelia, veterinária do zoológico de Tbilissi.

“Tudo aconteceu em dois minutos!”, relatou Bela Gvelessiani, cuja casa foi varrida pelas águas do rio.

“Eu olhei pela janela e vi o rio em meu jardim. Não me lembro de como conseguimos sair. A água estava em nossos tornozelos e em um segundo estava até o pescoço”, acrescentou.

“Minha casa foi completamente destruída, mas os meus pensamentos vão para os meus vizinhos, para aqueles que morreram ou estão desaparecidos”, disse sua vizinha, Doussia Tsiklauri.

“Eu vi um homem agarrado a um poste de luz. Ele gritava por socorro, mas não podíamos fazer nada”, disse outro morador, Aleko Kortotachvili.

Dezenas de famílias foram obrigadas a deixar suas casas e milhares de pessoas ficaram sem eletricidade e água potável na capital da Geórgia, onde 1,2 milhão de pessoas vivem.

Nas ruas de Tbilisi, os moradores se juntaram aos serviços de emergência para ajudar. Os danos, inicialmente estimados em cerca de 13 milhões de euros, podem ser “muito maiores”, disse à imprensa o ministro da Fazenda, Nodar Khadouri.

Socorristas e três funcionários do zoológico estão entre as vítimas das inundações. O diretor da instituição e sua esposa quase morreram tentando salvar os animais.

“Todo o possível foi feito para salvar o máximo de animais possíveis”, declarou o diretor do zoológico, Zourab Gourielidze, à televisão estatal.

Todos os animais que apresentavam um perigo para as pessoas, incluindo cerca de 20 lobos, oito leões, tigres brancos, chacais e jaguares, foram mortos pelas forças especiais, segundo a porta-voz do zoológico, Mzia Charachidze.

“Continuamos em busca dos animais”, indicou Charachidze.

“Foi o apocalipse. Na minha vida, eu nunca tinha experimentado tal tragédia”, disse Giorgi Nakachidze, um ator que contou ter ajudado a Guarda Nacional da Geórgia a limpar as ruas.

“Todos aqueles que se preocupam com a nossa cidade, o nosso povo, devem ajudar os socorristas e aqueles que sofreram”, acrescentou.

Nota da Redação: Muitos animais foram cruelmente mortos pelas forças policiais e o critério usado foi o de que eles apresentavam riscos a vida humana. Mas por que a vida humana é considerada mais importante do que a vida desses bichos? Todo ser vivo merece ter, no mínimo, o direito a vida garantido e nada justifica cometer essa atrocidade de matar seres inocentes. Que outro caminho fosse tomado, preservando a vida desses animais. Lamentamos profundamente por cada um deles – inclusive os que morreram na enchente – afinal, além de terem vivido aprisionados sem ter cometido crime algum, perderam suas preciosas vidas.

Fonte: Terra

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Nota da Redação ANDA perfeita. Se me permitir, assino embaixo.

    Nada, coisa algum, ato algum justifica animais aprisionados e, diante de uma desastre natural, serem mortos a tiros.

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>