• Home
  • Pressão por fim de cativeiros de animais marinhos foi tema em evento

Pressão por fim de cativeiros de animais marinhos foi tema em evento

0 comments

(da Redação)

Dra Naomi Rose, em palestra no mais recente TEDx em Oregon: "As orcas pertencem aos oceanos, não ao SeaWorld". Foto: Animal Welfare Institute
Dra Naomi Rose, em palestra no mais recente TEDx em Oregon: “As orcas pertencem aos oceanos, não ao SeaWorld”. Foto: Animal Welfare Institute

Uma nova palestra em recente evento TEDx apresentou a última prova científica que faltava contra os parques marinhos SeaWorld, supondo-se que provas como esta ainda fossem necessárias.

A Dra. Naomi Rose, cientista pesquisadora de mamíferos marinhos do Animal Welfare Institute, falou em um evento local do programa TED em Bend (Oregon, EUA), há pouco mais de um mês, explicando os laços familiares que as orcas formam com outros de sua espécies e como mantê-las em cativeiro vai completamente contra os seus instintos naturais. As informações são do Ecorazzi.

O programa TEDx consiste em uma série de eventos locais, organizados de forma independente e que visam a disseminação de boas ideias.

Adequadamente intitulado “Let’s Throw Shamu a Retirement Party!”, o discurso da Dra. Rose no evento explica como os machos de orcas são excepcionalmente próximos a suas mães e nadam com elas por mais de 160 quilômetros por dia, coisas que são completamente estranhas para uma orca como Tilikum, que passou a maior parte de sua vida presa no SeaWorld. De acordo com os estudos abordados por Rose, remover orcas de suas mães e colocá-las sozinhas em um tanque equivale a “rasgar” uma criança para arrancá-la dos braços de sua mãe.

“Nós todos temos famílias. Como pode ser moralmente certo fazer a outros – ainda que esses ‘outros’ não sejam humanos – o que consideraríamos devastador se acontecesse conosco? Esta comparação não é antropomorfismo. É empatia”, diz a cientista.

Rose também atribui o comportamento violento que as orcas demonstram nos parques marinhos ao seu cativeiro em uma “caixa de concreto”, afirmando que essa agressividade é completamente inédita, se comparada ao estado selvagem.

A solução sugerida por ela é simples: boicote aos parques marinhos e pressão para que eles parem com a prática de confinar animais para entretenimento humano.

“Quando vocês estiverem considerando onde ir em suas viagens familiares, pensem se desejam gastar o seu dinheiro em um parque marinho, agora que sabem mais sobre as orcas e suas extraordinárias famílias”, diz a Dra. Rose. “A escolha do consumidor é uma força poderosa de mudanças – após o documentário Blackfish ter sido lançado pela CNN em 2013, a frequência anual do SeaWorld caiu em um milhão de visitantes, e as suas ações despencaram quase 50 por cento. As suas escolhas fazem a diferença”.

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>