• Home
  • Polícia investiga envenenamento de gatos em Caraguá (SP)

Polícia investiga envenenamento de gatos em Caraguá (SP)

0 comments

Moradora mostra um dos gatos envenenados em Caraguá que sobreviveu (Foto: Ammie Graves/Arquivo Pessoal)
Moradora mostra um dos gatos envenenados em Caraguá que sobreviveu (Foto: Ammie Graves/Arquivo Pessoal)

A Polícia Civil investiga a denúncia de supostos casos de envenenamento de gatos na região central de Caraguatatuba, no litoral norte de São Paulo. Segundo os tutores dos animais, alimentos misturados com chumbinho estariam sendo jogados nos quintais das casas onde vivem os felinos.

A estudante Ammie Graves contou que, em maio, três dos seus gatos tiveram vômito e diarreia. Um deles morreu. “Corri com os animais para o veterinário, mas infelizmente um não sobreviveu. Registrei boletim de ocorrência como ato de abuso contra animais. Outra vizinha fez o mesmo e pelo o que constatamos seriam mais de 10 animais mortos entre os quase 20 envenenados”, contabilizou.

Segundo ela, resquícios dos alimentos envenenados teriam sido encontrados por ela e outros moradores em seus quintais. “Fico muito preocupada também com a segurança do meu filho de um ano, que brinca no quintal”, afirmou.

O veterinário Jurandyr Romano Júnior examinou seis destes animais supostamente envenenados, incluindo o que morreu. Ele contou que os gatos apresentavam pupilas dilatadas, dificuldade na locomoção, salivação, diarreia e vômito – todos esses são sintomas de envenenamento.

“Ao verem esses sintomas, os tutores não têm o que fazer. Precisam correr mesmo para o veterinário. O envenenamento com chumbinho pode causar mucosa no estômago e até problemas neurológicos ao gato. Se atingir o sistema nervoso do animal, ele pode ficar cego”, esclareceu.

De acordo com o delegado Marcelo Magalhães, de Caraguá, dois boletins de ocorrência foram registrados por conta do problema. “Nós estamos investigando, tentando identificar os envolvidos”, afirmou. Segundo ele, se identificados, os suspeitos vão responder por ato infracional por crueldade contra os animais.

Projeto de lei

No fim do mês de abril, a Câmara dos Deputados Federais aprovou um projeto de lei que torna crime atentar contra a integridade física ou mental de cães e gatos. Pela proposta, que tramita agora no Senado, a pena para quem matar algum desses animais será de 1 a 3 anos de detenção.

Atualmente, a legislação pune com detenção de três meses a um ano quem comete maus-tratos, fere, ou mutila qualquer tipo de animal. A pena é aumentada de um sexto a um terço se a violência provocar a morte do bicho. Não há hoje tipo penal específico para agressão a cachorro e gato.

Fonte: G1

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Não acontece nada com esses covardes,tinha que achar o maldito e linchar,mas esses covardes nunca mostram a cara,muito triste!!!!

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>