• Home
  • Moradores denunciam maus-tratos contra animais no vale do Taquari (RS)

Moradores denunciam maus-tratos contra animais no vale do Taquari (RS)

0 comments

Cães agredidos ou torturados; gatos envenenados. Os maus-tratos a animais ganharam as páginas do noticiário nos últimos dias. O caso do cachorro arrastado por um carro em Teutônia durante o fim de semana, infelizmente, é apenas uma amostra disso. Apenas nas duas últimas semanas, por exemplo, pelo menos cinco animais – quatro gatos e um cachorro – morreram envenenados em Roca Sales, segundo informações da Rede de Proteção Ambiental e a Animais (Repraas).

Em Lajeado, um gato foi encontrado morto também na área central da cidade, no dia 20, e outro foi envenenado e morreu no Bairro Moinhos D’água, na segunda-feira, de acordo com registro feito na Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) do município.

“O maior índice de maus-tratos na cidade é de animais que têm tutor. Não maltratam os que estão nas ruas, mas sim os que estão dentro de casa”, explica Sabrina Lutterbeck, secretária da Repraas e moradora de Roca Sales. Segundo ela, que também integra a ONG Amigos dos Animais, há dois anos se faz um trabalho de conscientização no município, e o número de animais mortos tem reduzido. “De um mês pra cá é que voltou a subir”, conta.

Em tratamento

O cão “Bebezinho”, como foi apelidado, segue internado em uma clínica veterinária de Venâncio Aires. Na segunda-feira, ele foi encaminhado para receber cuidados após ter sido arrastado por 500 metros na madrugada de sábado, em Linha Harmonia, no interior de Teutônia. Segundo o presidente da Repraas, Vladimir da Silva, muitas informações têm sido compartilhadas para tentar encontrar o responsável pelo crime. “Fazemos apelo para que as autoridades tenham mais firmeza e auxiliem as ONGs, porque a comunidade está fazendo um serviço que deveria ser público. A região sofre com os animais maltratados.”

Segundo Silva, a informação recebida é de que, em uma festa, houve uma aposta sobre se a pessoa teria ou não coragem de cometer aquilo. Mas também há outra possibilidade – de que seja uma vingança contra o tutor do animal. “O cachorro está melhor agora, continua na clínica e deve ser buscado ainda esta semana. Ele não sofreu nenhuma fratura, apenas escoriações e queimaduras nas patas”, explica.

Saiba mais

A Lei 9.605, de 12 de Fevereiro de 1998, determina penas para atividades que lesem o meio ambiente. O artigo 32 do documento cita como criminosa a prática de abuso ou maus-tratos de animais silvestres, domésticos ou domesticados, com pena de três meses a um ano e aplicação de multa. As penas são aplicáveis também em casos que experiências dolorosas ou cruéis com animais vivos, mesmo para fins científicos, quando houver recursos alternativos. Além disso, a sanção é aumentada entre um sexto e um terço quando ocorrer a morte do animal.

Denúncias sobre casos de agressões a animais podem ser feitas diretamente à Brigada Militar, pelo número 190.

Fonte: O Informativo do Vale

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>