• Home
  • Tutora faz campanha na web em busca de doador de sangue para salvar cão

Tutora faz campanha na web em busca de doador de sangue para salvar cão

0 comments

Foto: Arquivo pessoal/ Rejane Leite Gonçalves
Foto: Arquivo pessoal/ Rejane Leite Gonçalves

O desespero para tentar salvar a vida de ‘Sherry’, levou a servidora pública Rejane Leite Gonçalves, de 30 anos, a fazer uma mobilização pelas redes sociais. A tutora procura doador de sangue para o animal, que sofre com a doença do carrapato e encontra-se debilitado. A cadela de 65 dias está internada em uma clínica veterinária em Cuiabá e precisa passar por uma transfusão de sangue com urgência.

Rejane explica que o animal está com apenas 7% das plaquetas devido à doença, que foi descoberta após a tutora perceber que o animal estava triste e não se alimentava direito. Ela então levou Sherry ao veterinário na terça-feira (19) e o exame de sangue apontou que ela estava com a doença.

“Ela já ficou internada e só na quarta-feira (20) saiu o resultado do exame, que mostrou que ela precisa de uma transfusão de sangue urgente”, disse a servidora. O outro cachorro dela foi incompatível para a doação em razão do baixo peso.

Sem saída, Rejane resolveu começar a campanha e, em menos de 24 horas um possível doador apareceu. Um exame de compatibilidade ainda deve ser feito para verificar se a transfusão poderá ser feita e se o animal, da raça pit bull, vai ser o herói que salvará Sherry.

“Resolvi colocar para ver se alguém ajudava a salvar a minha pequena e também para ressaltar a importância da doação de sangue para salvar a vida dos animais”, disse.

O exame deve ser feita no hospital veterinário da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), onde a cadela está internada. Caso o resultado seja positivo, Sherry poderá receber o sangue ainda nesta sexta-feira (22). A campanha, no entanto, continua para que outros interessados passem por exame, caso o pit bull não possa doar.

Critérios

Para doar sangue, o cachorro precisa ter mais de um ano de idade e pesar acima de 25 kg. Antes de realizar a transfusão, o animal deve passar por exame para saber se não tem nenhuma doença que possa prejudicar o cão que receberá o sangue. A doação é gratuita.

O doador também precisa ser vacinado contra doenças, entre elas raiva; não ter histórico de doença grave e não ter recebido sangue em transfusão.

Doença do carrapato

A doença do carrapato é transmitida pelo carrapato marrom (Rhipicephalus sanquineus). Ele se aloja no corpo do cachorro e se alimenta de sangue. Com o tempo, o número do plaquetas diminui e o animal fica debilitado.

Um cachorro salvável tem 30% de plaquetas, porém a cadela se encontra com apenas 7% devido a patologia. Por este motivo ela precisa receber um novo sangue para sobreviver.

Fonte: G1

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>