• Home
  • Ex-mascote de lanchonete, ‘Bolinha’ perde 12 kg com dieta e exercícios

Ex-mascote de lanchonete, ‘Bolinha’ perde 12 kg com dieta e exercícios

0 comments

Foto: Carolina Holland/G1
Foto: Carolina Holland/G1

O vira-lata Bolinha, resgatado há oito meses num posto de combustíveis em Mato Grosso, terá que emagrecer mais do que o previsto. O peso do cão já baixou de 36,5 kg para 24,6 kg, mas ele terá que perder mais aproximadamente 10 kg. Os médicos veterinários chegaram a avaliar que pesar no máximo 20 kg seria o ideal para o animal, que tem aproximadamente 12 anos, mas essa estimativa foi alterada. Também não está descartada uma cirurgia de retirada do excesso de pele quando o peso considerado adequado for alcançado. Internado numa clínica particular desde setembro do ano passado, o animal segue sem previsão de alta.

Para atingir a nova meta na balança, a alimentação foi reduzida na quantidade, mas a frequência com que Bolinha come aumentou. O objetivo é tentar acelerar o metabolismo do animal. O cão estava comendo cerca de 200 g de ração especial para cães obesos, divididas em duas refeições por dia. Agora, come 167 g em quatro pequenas porções diárias. Além disso, caminha e corre de 12 a 15 minutos na esteira aquática.

“Ele está bem, está feliz, só que vai precisar emagrecer mais do que o previsto. Mas já voltou a ter qualidade de vida”, disse a médica veterinária Fernanda Viccini. Uma das causas para a lentidão do metabolismo pode ser a idade do animal, considerada avançada para o padrão canino.

Cão começou a ganhar peso após se tornar mascote de lanchonete de posto de combustíveis em MT (Foto: Nill Vianna/Arquivo pessoal)
Cão começou a ganhar peso após se tornar mascote de lanchonete de posto de combustíveis em MT (Foto: Nill Vianna/Arquivo pessoal)

Entenda o caso

Bolinha está internado em uma clínica particular de Cuiabá desde setembro de 2014, após ter sido resgatado de uma lanchonete num posto de combustíveis na BR-364, entre as cidades de Tangará da Serra e Campo Novo do Parecis. Foi abandonado no local ainda filhote e começou a engordar porque se alimentava de salgados e restos de comida que jogavam para ele. Obeso, andava e respirava com dificuldade.

O resgate foi feito pela ONG Organização de Proteção Animal (OPA-MT) quatro dias após o G1 publicar matéria sobre a situação do animal. A sugestão de reportagem havia sido feita pela ferramenta VC no G1.

Segundo o empresário que o resgatou, Bolinha estava cercado de lixo e a água dele estava muito suja. Ainda assim, o suposto tutor do cãozinho afirma que quer o animal de volta assim que o tratamento para perder peso terminar.

O pagamento dos custos com a clínica veterinária é feito por meio de doações, que podem ser feitas diretamente no estabelecimento particular ou na própria OPA-MT.

Fonte: G1

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Bolinha está um gato e já que ele é cliente dessa Clínica há oito meses, bem que poderia ser elevado à categoria de mascote-propaganda contra obesidade canina, residindo em definitivo no melhor lugar pra ele continuar lindão, isto é, na própria Clínica. Voltar para o suposto tutor é arriscar a jogar no lixo todo esse trabalho porque dificilmente o seu cardápio será saudável na lanchonete, levando-se também em conta que este vovô precisa de sossego na sua terceira idade a caminho, com certeza da quarta.

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>