• Home
  • Macapá (AP) registrou quatro colisões de urubus com aviões em 2014

Macapá (AP) registrou quatro colisões de urubus com aviões em 2014

0 comments

(Foto: Reprodução/TV Amapá)
(Foto: Reprodução/TV Amapá)

Quatro colisões de aves com aeronaves foram registradas no aeródromo de Macapá em 2014. O espaço compreende um raio de 20 quilômetros a partir do aeroporto internacional da capital amapaense. As ocorrências não resultaram em acidentes ou alterações nos voos. Os dados são do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa).

Não há registros de colisões semelhantes em 2015. Os números podem não refletir a realidade total dos casos, segundo o Cenipa, porque o banco de informações é alimentado pelos pilotos.

O perigo de voos em regiões com predominância de aves é tema de um seminário nesta sexta-feira (24), em Macapá. O evento é realizado pelo Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa I) e pretende mostrar as causas e consequências de voos nesses locais, além de propor a diminuição da presença de focos atrativos de aves em regiões próximas aos locais de decolagem e pouso de aeronaves.

Segundo o tenente-coronel aviador da Aeronáutica Henrique Rubens, a ocorrência mais comum de aparecimento de aves é a da espécie “urubu”.

“Temos no Brasil o registro de três acidentes ocasionados por urubus. Essa ave é comum pelas condições que as cidades brasileiras oferecem. Estudos apontam que o aparecimento dela é resultado pelas fontes de alimentos a esses animais”, disse Rubens.

O tenente-coronel Marcos Antônio ressaltou que em Macapá existe a ocorrência de aves na área do aeródromo por causa da lixeira pública em Santana, município vizinho a 17 quilômetros da capital.

“Em Santana tem uma lixeira pública a céu aberto, o que provoca a ocorrência de urubus. Isso pode ser um problema”, reforçou o oficial. Ele acrescentou que as prefeituras estão sob risco de serem responsabilizadas pela falta de manutenção de espaços que resultem no aparecimento das aves.

A Justiça Federal no Pará chegou a condenar a prefeitura de Belém, em fevereiro, por não cumprir com obrigações para gerenciar o lixo urbano que atraía urubus no entorno do aeroporto da capital paraense.

“Temos a proposta de fazer as autoridades de Macapá e Santana conhecerem os procedimentos e responsabilidades sobre o controle de fauna próxima ao aeródromo”, disse o tenente-coronel Marcos Antônio. O seminário será de 10h às 17h, no auditório da Justiça Federal no Amapá, na Zona Norte da capital.

Fonte: G1

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>