• Home
  • MP apura falta de políticas públicas para animais em Ribeirão Preto (SP)

MP apura falta de políticas públicas para animais em Ribeirão Preto (SP)

0 comments

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O Ministério Público instaurou inquérito civil, na última semana, para investigar as ações realizadas pela Prefeitura de Ribeirão Preto para controlar a população de cães e gatos.

A abertura da investigação pela Promotoria do Meio Ambiente foi provocada por uma representação de autoria da vereadora Viviane Alexandre (PPS). A ex-governista acusa o governo da prefeita Dárcy Vera (PSD) de “omissão criminosa” e “negligência”.

“Analisei a representação protocolada pela vereadora, instaurei o inquérito e já solicitei informações à prefeitura e ao Departamento Regional de Saúde para saber quais são as ações realizadas tanto pelo município quanto pelo Estado”, informou o promotor Ramon Lopes Neto.

Comunicada pelo A Cidade sobre a abertura do inquérito, Viviane comemorou. “Acredito que, por meio da Justiça, conseguiremos fazer com que a prefeitura passe a investir no controle populacional de animais. Estou bastante otimista, a notícia é muito boa”.

Por meio de nota, a prefeitura declarou que, “se for questionada pelo Ministério Público, irá prestar todos os esclarecimentos necessários”. Segundo o governo, desde 2011, quase 10 mil cães e gatos foram castrados no município, praticamente a metade em 2014.

Viviane pretende municiar a Promotoria nas próximas semanas com mais documentos.

Administração destaca volume de castrações

Em nota, a administração municipal informou que, desde 2011, castrou 9.893 animais – dessas, 6.756 foram feitas pela Divisão de Controle de Zoonoses, 2.887 em parceria com ONGs (AVA e CãoPaixão) e universidades Barão de Mauá e Moura Lacerda e outras 250 em mutirões de remoções de favelas.

“Só no ano passado, a Divisão fez cerca de 1,5 mil castrações, a ONG CãoPaixão 900 e 2.400 foram feitas com recursos destinados pelo deputado Ricardo Tripoli”, destacou.

A prefeitura acrescenta que neste ano foi feita uma remodelação e criada a Coordenadoria de Bem Estar Animal, ligada à Secretaria da Casa Civil, que busca realizar trabalho educativo junto à sociedade civil para conscientização do bem-estar animal e alertar a sociedade sobre guarda responsável.

“Além disso, a prefeitura realizou eleição para composição do Conselho Municipal de Bem Estar Animal, no dia 6 de janeiro”.

Fonte: Jornal da Cidade

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>