• Home
  • Gol embarca 900 animais na cabine com seus tutores em um mês

Gol embarca 900 animais na cabine com seus tutores em um mês

0 comments

Cerca de 30 animais embarcaram em voos da companhia por dia no País. Foto: Maria Luiza Veiga/NE10
Cerca de 30 animais embarcaram em voos da companhia por dia no País.
Foto: Maria Luiza Veiga/NE10

A Gol Linhas Aéreas Inteligentes transportou mais de 900 animais domésticos nas cabines de suas aeronaves no mês de março. Animais domésticos, como cães e gatos, podem acompanhar seus tutores em voos nacionais da companhia, contanto que estejam acomodados abaixo da poltrona e dentro do kennel (contêiner de transporte), com espaço suficiente para que o animal consiga dar uma volta completa em torno de si. O serviço começou a ser disponibilizado pela empresa há um mês.

Cerca de 30 animais embarcaram em voos da companhia por dia no País. Dentre os destinos que mais receberam os animais estão São Paulo (Congonhas e Guarulhos), Brasília e Rio de Janeiro (Santos Dumont e RIOGaleão).

Todos os tipos de cães e gatos podem viajar, desde que tenham idade mínima de quatro meses e peso máximo de 10 quilos – o contêiner que será levado tem que estar incluso nesta restrição de peso. Além disso, os animais precisam estar em boas condições de higiene e ter todas as vacinas em dia.

De acordo com a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), é necessário também que o tutor apresente atestado de sanidade do animal, fornecido pela Secretaria de Agricultura Estadual, Posto do Departamento de Defesa Animal ou pelo próprio médico veterinário.

Fonte: Ne 10

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Acho otimo! É um comeco, mas se o “serumano” criou muito mais especies de caes bem acima de 10 Kg, porque so os ate 10 Kg sao aceitos??????

    1. Porque não caberiam em uma caixa dentro do avião, que se acomodasse abaixo da poltrona. Mas seria interessante se tirassem, por exemplo, uma poltrona na última fileira do avião para acomodar uma caixa de transporte maior e o animal viajar junto do seu tutor.

  2. Espero que outras companhias adotem este sistema e ao mesmo tempo animais maiores que viajam com seus tutores possam ser transportados como se deve: COM RESPEITO e CUIDADO!

  3. Na minha opinião essa nova política para transportes de animais é um engodo e um modo da empresa ganhar publicidade depois dos diversos casos publicados em redes sociais de animais que eram transportados pela empresa como carga terem morrido, fugido, desaparecido ou se machucado no transporte. Os relatos são chocantes.
    Minha irmã possui uma poodle, porte pequeno, foi ao petshop e a caixa de transporte número zero tinha medidas maiores do que as aceitas pela empresa. E no caso da cachorra dela, a número zero seria pequena demais. Ou seja: se um poodle não consegue ir junto com o dono debaixo da poltrona, que dirá dos vira latas ou raças com maior porte?
    Presumo que mais de 90% dos cães não atendam aos requisitos para transporte dentro do avião e continuarão sofrendo ao serem transportados como carga.
    É interessante quem tem os mini-cães conseguir levá-los junto a si na cabine. Mas uma boa política para a empresa envolveria também a implementação de medidas de cuidados para quem não tem outra alternativa a não ser a opção horrorosa de despachar seu animal como carga.
    E, talvez, como alguém disse acima, criar espaços para que animais maiores ocupem o lugar de uma poltrona em sua caixa de transporte, mesmo que isso implique em uma cobrança mais elevada, tenho certeza que satisfaria o tutor do animal.

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>