• Home
  • Elefante reage a ataque de caçador no Zimbábue

Elefante reage a ataque de caçador no Zimbábue

0 comments

Por Fernanda Franco (da Redação)

(Foto: ECOPIC/GETTY IMAGES/ISTOCKPHOTO)
(Foto: Ecopic/Getty Images/ISTOCKPHOTO)

Um caçador morreu após atirar em um elefante, no Zimbábue. Ian Gibson, 55, trabalhava para a Chifuti Safaris, uma empresa que comercializa passeios destinados à caça de animais, em meio à vida selvagem, na África.

Segundo informações do jornal Daily Mail, o animal teria se assustado com a aproximação do caçador, e após o tiro reagiu num ato instintivo de salvar a própria vida.

Muitos internautas engajados na causa animal se manifestaram pelo Twitter, aproveitando para criticar a caça aos animais e declarando que, infelizmente, o caçador apenas colheu o que plantou.

Comércio de marfim: uma séria ameaça à espécie

Nos últimos tempos, devido principalmente às brechas nas leis de proteção à vida selvagem, milhares de elefantes vêm sendo mortos em virtude do comércio de marfim, mesmo com estudos alertando constantemente ser essa a atual grande ameaça à população de elefantes na África.

Nota da Redação: Ao apoiar o que gera morte, só se pode colher morte. Apenas o fato de existir uma empresa como a Chifuti Safaris, cujos funcionários são matadores de animais credenciados e cuja missão é compartilhar, celebrar e encorajar a violência, já indica que há algo muito errado no conceito que rege as leis de proteção à vida selvagem. É vergonhoso que alguém considere ganhar a vida às custas de outras vidas – impactando com isso, inclusive, todo o planeta, pois todas as vidas e sistemas estão interligados, em algum grau. Os animais nasceram para viverem livres em seus habitats. As leis são um reflexo da condição de cegueira na qual se encontra a humanidade: não tem que existir quota pra matar animais, assim como não se decretam quotas para matar seres humanos. Que leis são essas e a quem servem? Estudos já indicam que estamos bem próximos de conseguir uma extinção em massa, envolvendo todo tipo de espécies de plantas e animais, matando a diversidade e portanto qualquer chance de vida humana. Será que queremos acelerar ou reverter esse processo?

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Queremos saber se o elefante passa bem. Quanto ao elemento que morreu… que o enterrem era só um caçador. Seria bom que arrancassem a pele dele pra fazer um tapete ou algo útil.

  2. Espero que ninguém arranque a pelo do caçador pois seria o mesmo tipo de violência.. Mas onde está o elefante? Como estará nesse momento? Isso me preocupa. Também me preocupa ver que os governos concordam com empresas de caça. Precisam ser exterminadas antes que exterminem os animais.

  3. Por mim, este caçador pode apodrecer no inferno. É a vingança. Gostei. Só queria saber se o elefante está bem. Espero que o agora finado caçador tenha errado o tiro.

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>