• Home
  • Parlamentar russo quer penas maiores para crimes contra animais

Parlamentar russo quer penas maiores para crimes contra animais

0 comments

(da Redação)

Um parlamentar russo criou o esboço de uma lei tornando mais duras as punições para crimes de crueldade contra os animais. Ele cita pedidos de grupos e de cidadãos preocupados e também afirmações de especialistas de que pessoas que apresentam comportamento cruel a outros animais podem ser perigosas para humanos.

Oleg Lebedev, do Partido Comunista, propôs um aumento na pena mínima para tratamento cruel de animais (que já é crime na Rússia) dos atuais 80 mil rublos (cerca de 4 mil reais), para a renda de seis meses do condenado para até 160 mil rublos (8 mil reais) ou um ano da renda do condenado. A punição máxima é aumentada de seis meses para um ano de detenção.

Se a ofensa é cometida por um grupo organizado ou por duas ou mais pessoas, a pena máxima é aumentada dos atuais dois anos de prisão para quatro anos, com o adicional de interdição de assumir certos cargos públicos por cinco anos.

Lebedev afirmou em entrevista ao jornal Izvestia que sua decisão foi tomada depois de inúmeros pedidos de ONGs russas. Os pedidos teriam sido inspirados por várias notícias relativas a incidentes com captores profissionais de cães, caçadores não-profissionais de cães e outras atividades. Ele acrescenta que a discussão pública da lei traria benefícios, já que atualmente a maioria dos cidadãos não estaria ciente de que a crueldade contra animais implica em responsabilização criminal.

Grupos de defesa animal apoiaram a ideia. O vice-presidente da Sociedade de Proteção dos Animais de Moscou, Kirill Goryachev, afirmou que, caso a lei fosse aprovada, casos de crueldade contra animais se tornariam “crimes de gravidade média” e isto daria mais incentivo à polícia para investigá-los.

Infelizmente, pouco antes de Lebedev anunciar seus planos, uma tragédia ocorreu na cidade de Chita, na Sibéria (Rússia). Uma matilha de cães matou um garoto de nove anos de idade. Iosif Kobzon, membro do parlamento local, que estava em visita à região, disse em coletiva de imprensa que cães em situação de rua deveria ser capturados e exterminados e que nenhuma atenção deve ser dada aos ambientalistas que defendem esses animais.

As autoridades de Chita declararam situação emergencial e lançaram uma grande operação de caça de animais abandonados. Ativistas pelos animais protestaram contra a cidade e oficiais regionais.

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>