• Home
  • Campanha em rede social salva cadela atingida por ácido em Rio Preto (SP)

Campanha em rede social salva cadela atingida por ácido em Rio Preto (SP)

0 comments

Esperança recebe tratamento e deverá ser colocada para adoção (Foto: Arquivo Pessoal)
Esperança recebe tratamento e deverá ser colocada para adoção (Foto: Arquivo Pessoal)

Uma mobilização pelas redes sociais acabou salvando uma cadela vítima de maus-tratos em São José do Rio Preto (SP). A cachorra, batizada de Esperança pelos voluntários que a resgataram, teria sido atingida por algum tipo de ácido e teve a parte superior da cabeça corroída pelo produto. A agressão ao animal teria acontecido no começo de março, segundo os moradores.

Ela foi encontrada por moradores de uma chácara em Rio Preto, que sensibilizados com a situação do animal, a acolheram e começaram a tratar dos ferimentos. Para tentar conseguir recursos para o tratamento, as pessoas postaram fotos dela em redes sociais, pedindo ajuda. “Era casamento do meu primo e estávamos reunidos na chácara almoçando, quando a Esperança apareceu lá com esse ferimento. Eu e uma amiga colocamos fotos dela na rede social para as pessoas ajudarem. Foi quando uma moça foi buscar e levamos para o veterinário. O médico então disse que ela pode ter sido atingida por algum ácido”, afirma Suelen Carlin Brogliato, que ajudou a resgatar a cadela.

Esperança continua recebendo tratamento e a ajuda com medicamentos, comida e curativos chegaram por meio da rede social. Para ter um lar enquanto se recupera, a tatuadora Camila de Maura se prontificou a ajudar o animal. “A gente cedeu a casa para o tratamento. Nos reunimos em um grupo de pessoas e começamos a pedir ajuda, seja com dinheiro ou então com medicação. Ela estava em um estado deplorável e não podíamos deixar como estava”, afirma a tatuadora, que está cuidando temporariamente da Esperança.

Por causa dos ferimentos, Esperança não pode ter contatos com outros animais para não ter uma possível infecção. Como tem cachorro em casa, Camila deixou a cadela na casa da mãe, que está cuidando dela. Mas a intenção é de que quando ela estiver recuperada, ser colocada para adoção. “Ela está debilitada ainda e não podemos doá-la assim. Vamos fazer todo o tratamento e depois procurar a pessoa certa para adoção. A Esperança já sofreu muito e precisa de alguém com tempo e carinhosa para cuidar”, diz Camila.

Até um e-mail foi criado (adocaoesperanca@hotmail.com) para quem tiver interesse na adoção entrar em contato. Camila e Suelen dizem que não sabem ao certo se o ferimento foi provocado pelo ácido ou algo parecido, mas se revoltaram com a situação. “É difícil definir uma pessoa que faz isso com um animal. Se ela foi mesmo vítima de maus-tratos, é lamentável a que ponto chega o ser humano”, diz.

Fonte: G1

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>