• Home
  • Animais vítimas de maus-tratos recebem doação de ração e fazem exame de sangue

Animais vítimas de maus-tratos recebem doação de ração e fazem exame de sangue

0 comments

Animais vítimas de maus-tratos em Araraquara (Foto: Deivide Leme)
Animais vítimas de maus-tratos em Araraquara (Foto: Deivide Leme)

Os animais vítimas de maus-tratos no Jardim Santa Lúcia, de Araraquara, passaram pela retirada de sangue para exame na manhã de terça-feira (10) e já começaram a ser alimentados pelos voluntários das entidades de proteção animal SOS Melhor Amigo e Grupo Independente de Proteção Animal e ao Meio Ambiente de Araraquara (Gipama).

Na tarde de segunda-feira (09), os 16 animais encontrados na casa da acumuladora comeram dois fardos de ração em pasta, em questão de minutos.

A dona da residência, que não quis se identificar, disse que a água está cortada há três meses, desde que soube que seria despejada. Mas garantiu que compra para dar aos cachorros.

No domingo (08), dois animais em situação de risco foram resgatados e levados a uma clínica veterinária. Ontem, mais dois foram tirados do local. Um foi adotado e o outro foi para o médico, mas não resistiu à transfusão de sangue e morreu.

Este último, segundo os protetores, não estava no quintal no domingo, o que reforçou as suspeitas de que há animais doentes presos na casa. A dona, no entanto, não autorizou a entrada no imóvel. Ela disse que o pedido era uma ofensa e que ela iria procurar os direitos dela. Depois, mais calma, disse que os protetores estavam ajudando, eram boas pessoas. “Estou disposta a doar os cachorros, mas tem que tirar todos de uma vez para não ter lembrança dos que foram embora”, disse a mulher.

Lar temporário – Para retirar todos os cachorros do local, os protetores precisam de lar temporário ou definitivo, já que no abrigo da Prefeitura não há espaço para eles, apesar das condições em que estão vivendo e dos riscos que estão correndo. Quem tiver interesse em abrigá-los ou adotar um deles deve entrar em contato com o Gipama ou a SOS Melhor Amigo.

Até que todos os animais sejam adotados, os voluntários irão à casa diariamente alimentar os cachorros.

Doação – A situação precária em que viviam os 18 animais sensibilizou empresas e protetores de animais, que já se mobilizaram para ajudar os cachorros.

Desde que as primeiras imagens vieram a público, as entidades de defesa animal receberam a doação de 250 latas de comida mole, ração seca e produtos de limpeza da Royal Canyn e R$ 550 em dinheiro, que serão revertidos na castração dos animais. Esse valor garante a esterilização de sete cachorros.

As empresas Animalia Farma e Planeta Animal estão doando parte dos medicamentos para atender aos animais com sarna, parasitas e outras doenças; o Canil Siciliano e a Secretaria de Meio Ambiente arcarão com os custos dos exames de sangue e a Laborvet oferecerá descontos no valor dos testes.

A clínica Pet Vida, que está tratando dos animais, também está apoiando a causa.

Quem quiser fazer doação de qualquer valor pode deixa na Animalia Farma ou no Planeta Animal em um envelope com o nome “Caso Santa Lúcia”.

Fonte: Tribuna de Araraquara

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>