• Home
  • Vistoria comprova maus-tratos de cães que fazem segurança de cemitério em São Paulo

Vistoria comprova maus-tratos de cães que fazem segurança de cemitério em São Paulo

0 comments

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A prefeitura de São Paulo está explorando cães da raça Rottweiler para realizar a segurança do Cemitério da Consolação, em projeto piloto. Com a queda das ocorrências de roubo no local é possível que a  ação seja expandida para os cemitérios do Araçá, São Paulo e Quarta Parada.

Uma vistoria surpresa realizada na última quinta-feira (26) pela Polícia Militar Ambiental, a pedido do deputado estadual Feliciano Filho (PEN), constatou que os animais estão sendo submetidos a maus-tratos, em condições precárias de acomodação e manejo.

“Recebi as denúncias e imediatamente pedi a ajuda de uma bióloga que faz perícia judicial em casos como este. Acionei a Polícia Militar Ambiental para que lhe desse apoio em uma vistoria surpresa, na tarde desta quinta-feira,” informou Feliciano. “A partir do seu laudo, tomaremos as devidas providências.”

A vistoria confirmou as denúncias. Os cães, que guardam o cemitério à noite, ficam o dia todo em cubículos de compensado, na terra, com pouca ou nenhuma cobertura para protege-los do sol, e com ventilação restrita. “Em alguns espaços, não encontramos nem água, nem comida,” acrescenta a bióloga Andréa Freixeda, que também presta serviços para a Biofauna e o santuário de animais Rancho dos Gnomos. “A situação é pior do que esperávamos.”

À Polícia Militar Ambiental, os coordenadores do cemitério afirmaram que o espaço é provisório e que os animais estariam em um canil de alvenaria, de dimensões e condições apropriadas, em um mês. “Isso não justifica deixarem os animais nesta situação,” disse Andréa.

Enquanto alguns funcionários defendem a permanência dos animais, alegando que os furtos caíram a zero depois que eles chegaram, vários procuraram a equipe de vistoria para denunciar as condições. “Dá até dó ver os animais assim, o dia inteiro, no sol, na chuva”, contou um deles, que já fez até um boletim de ocorrência sobre o caso. Outros reclamam que os animais não têm tratadores especializados e que funcionários da faxina foram deslocados para cuidar dos Rotweiller.

O resultado final do laudo da vistoria estará pronto no início da próxima semana.

Fonte: Maxpress

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta para monica Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Não é porque trabalham no cemitério que estes cães precisam encontrar a morte mais cedo por causa de assombrações humanas que não merecem tê-los por perto já que não perceberam que eles ainda estão vivos e por isso precisam de abrigo, alimento e comida.

  2. Para que cães no cemitério ?
    Os mortos não precisam ficar no escuro,coloquem postes bem altos com luzes fortes,câmeras,as quais poderão monitorar cada pedacinho do cemitério e flagar o ladrão ! Essa idéia dos cães só pode ter vindo,de algum imbecil!!!!Exploradores escravagistas tomem vergonha!!!!

  3. E pq nao instalam sistema de câmeras e contratam guardas humanos para a ronda ? Explorar caes e tratar como lixo é desumano e principalmente legalmente falando ê crime

    1. E rezo para que os rottweilers que sao caes maravilhosos sejam transderidos a alguma ong de proteção ou santuario IDÔNEO para que tenham alimentação agua e dignidade em adoção posterior com adotantes decentes.Digo ong idôneo pq o que tem de falso protetor e falsas ongs é absurdo Assim como tem muitos falsos adotantes.

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>