• Home
  • Associações de direitos animais se unem para abolir o uso de charretes com cavalos em Roma

Associações de direitos animais se unem para abolir o uso de charretes com cavalos em Roma

0 comments

Por Alex Avancini (da Redação)

Campanha de associações animalistas romanas diz: Uma assinatura para dizer basta ao uso de cavalos em Roma - Foto: LAV
Campanha de associações animalistas romanas diz: “Uma assinatura para dizer basta” em relação ao uso de cavalos em Roma – Foto: LAV

Várias associações animalistas se uniram para dar um basta ao uso de cavalos na cidade de Roma, na Itália. O serviço que é usado para transportar turistas na capital, enfrenta denúncias devido aos constantes casos de abuso envolvendo os animais. As ONGs AVA (Associazione Vegetariana Animalista), VCPP (Associazione Volontari Canile di Porta Portese), ENPA (Ente Nazionale Protezione Animali), LAV (Liga Anti Vivisezione) e OIPA (Organizzazione Internazionale Protezione Animali) se uniram para pedir o fim do uso de tração animal na cidade.

Em três meses conseguiram 5 mil assinaturas para apresentar uma iniciativa de participação popular no estatuto de Roma. As assinaturas ainda estão sendo colhidas e serão apresentadas como projeto que prevê a abolição no uso de cavalos em charretes e propões métodos alternativos de transporte, como táxis ou tração por bicicletas.

Diversas associações de Direitos Animais em Roma lutam para conseguir a proibição de charretes com tração animal na cidade - Foto: LAV
Diversas associações de direitos animais em Roma lutam para conseguir a proibição de charretes com tração animal na cidade – Foto: LAV

“Depois de anos de denúncias e manifestações, agora estamos unidos para pedir assinaturas aos cidadãos romanos: A cidade é em grande maioria a favor da abolição dos cavalos e para a alteração das licenças de outras atividades de transporte atuais, de modo que não haja impacto sobre os cerca de quarenta cocheiros que estão hoje empregados no serviço. Com esta iniciativa popular podemos evitar que sofram vetos de força política e obrigamos aos conselheiros comunais a dizerem sim ou não de maneira clara e não equivocada. Desta forma saberemos finalmente quem está do lado da civilidade”, declaram as associações animalistas Italianas AVA, AVCPP, ENPA, LAV e OIPA.

Em outubro de 2014 aconteceu um incidente grave envolvendo as charretes romanas. Um cavalo não aguentou as duras jornadas de trabalho e desmaiou meio ao trânsito da principal rua da capital, a “Via del Corso”, expondo a grave situação que vivem os animais para servir à indústria do turismo.

Uma cidade do tamanho e da importância de Roma não pode se manter por tanto tempo no atraso e no passado. Hoje já é possível garantir uma locomoção segura e sustentável para os turistas sem que haja a necessidade de colocar animais sencientes na posição de explorados. Roma, assim como tantas outras capitais mundiais, deve dar o exemplo e tratar com dignidade todos os seus animais, humanos e não humanos.

Este caso é apenas um entre os muitos outros que já ocorreram envolvendo tração por cavalos na cidade. O incidente trouxe de volta a questão de como estes animais são tratados de forma desumana.

Incidente na principal rua de Roma reativa a discussão sobre o uso dos animais em meio urbano - Foto: LAV
Incidente na principal rua de Roma reativa a discussão sobre o uso dos animais em meio urbano – Foto: LAV

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Alô, alô, Papa Francisco, cavalos sentem dor também, não se esqueça desses mártires modernos que precisam de ações diretas muito mais que de orações indiretas por mais bem intencionadas sejam quando formuladas pelo Santo Padre. Ora pro nobis.

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>