• Home
  • Revista The New Yorker publica cartoon contra cativeiro de animais marinhos

Revista The New Yorker publica cartoon contra cativeiro de animais marinhos

0 comments

(da Redação)
"Talvez isso signifique algo diferente na língua dos golfinhos", dizem os humanos no cartoon ao observar as letras "Help". Foto: Ecorazzi
“Talvez isso signifique algo diferente na língua dos golfinhos”, dizem os humanos no cartoon ao observar a palavra HELP (Socorro)  . Foto: Ecorazzi

O documentário Blackfish continua repercutindo a favor dos animais marinhos. Desta vez, com a participação do The New Yorker.

A edição da aclamada revista publicada no dia 2 de fevereiro apresenta um cartoon de Farley Katz, condenando o cativeiro de animais marinhos para entretenimento humano. As informações são do Ecorazzi.

O desenho de um golfinho soletrando “HELP” (“socorro”) no vidro de um tanque é mais um exemplo de repercussão da mensagem de Blackfish, que se torna mais e mais popular. No final do mês passado, a província de Ontario (Canadá) proibiu o cativeiro de orcas em tanques por lucro, e a série Portlandia, do IFC, teve um episódio defendendo a causa da libertação de orcas exploradas para entretenimento humano.

Desde que o documentário foi lançado em 2013, mostrando como os animais presos em cativeiro no SeaWorld sofrem para proporcionar entretenimento a um público desinformado, o parque perdeu inúmeros contratos com empresas, tornando-se alvo de protestos e de boicotes.

Segundo a reportagem, alguns ainda podem estar, como os humanos no cartoon, indispostos a ouvir os gritos de socorro desses animais, mas as marés estão mudando.

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Acho ótimo cartunistas se dedicando à propaganda contra exploração animal de qualquer espécie, ao invés de criticar religiões, seitas e filosofias, a não ser claro, que elas utilizem rituais macabros de sacrifícios de sencientes, matança em nome de tradições onde imperam fanatismo e ignorância de povos atrasados. Do jeito que o veganismo vem se espalhando no mundo, falta apenas difundir mais a luz dessa “pedra de toque”, divulgando mais intensamente na imprensa escrita e falada, incluindo cartoons e charges, a realidade de matadouros, laboratórios de vivissecção, parques aquáticos, etc., para que humanos dorminhocos despertem dessa letargia de achar que podem maltratar animais de qualquer espécie e de qualquer maneira. NÃO PODEM, boicote neles.

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>