• Home
  • Ativistas fazem protesto contra morte da cadela Paloma em Hortolândia (SP)

Ativistas fazem protesto contra morte da cadela Paloma em Hortolândia (SP)

0 comments

No vídeo, a cachorra aparece agonizando na cama onde dormia
No vídeo, a cachorra aparece agonizando na cama onde dormia

Um vídeo postado por uma dona de casa de Hortolândia, na quarta-feira (4), no Facebook gerou polêmica entre os defensores de animais e promete até protesto para este sábado (7). O filme mostra a cachorrinha SRD da família, de nome Paloma, agonizando no local em que costumava dormir.

Nas imagens, enquanto o animal se debatia, a mulher falava que a filha, de 8 anos, havia sido a responsável pelo crime. No vídeo, a dona de casa faz um relato: “A V. deu paulada na cabeça da cachorra, o que eu faço?”. O filme tem 10 minutos e foi compartilhado por 244 internautas, a maior parte de protetores de animais, inclusive de outros estados brasileiros, e curtido por 95 pessoas.

Manifestação

Revoltados, os defensores de animais montaram uma página em defesa da cachorrinha e prometem protestar hoje, a partir das 10h, em Hortolândia. Uma defensora de animais da cidade, que pediu para não ter o nome revelado, fez um boletim de ocorrência no Plantão Policial de maus-tratos. “O pessoal está revoltado. Em vez de socorrer a cachorra, a mulher vai filmar e pedir orientação?”, disse.

Um outro vídeo, postado por um defensor de animais de Sumaré, mostra que a dona de casa não esperava que o filme fosse complicar a vida da família e se justifica. Segundo suas declarações, ela fez o filme para pedir ajuda, já que a família passa por dificuldades financeiras e a cachorrinha era amada por todos. “Eu amava a Paloma e jamais queria matá-la. Foi um acidente”, comentou.

Cria

Paloma morreu no dia seguinte a agressão. Segundo relatos da dona de casa, a cachorra tinha 11 anos e deu cria a dois cachorrinhos, que já estão com cerca de 40 dias. Como os pequeninos já têm dentes, a cachorra se recusava a amamentá-los.

No dia do incidente, a filha estava em casa e viu a cachorra brigando com um dos filhotes e para apartar a confusão, a menina pegou uma vassoura e deu dois golpes na cabeça de Paloma. “A mulher estava sem dinheiro e fez o vídeo para pedir ajuda. Várias pessoas viram o vídeo e os que me conhecem me mandaram mensagens no Facebook, mas só as vi de noite” , disse o protetor de animais César Rocha, presidente de uma ONG em Campinas.

“Quando consegui o contato com a mulher foi no dia seguinte e a cachorra já tinha morrido”, lamentou Rocha. No movimento organizado para hoje, pelo menos 304 internautas confirmaram presença. Das 95 pessoas que curtiram o video, 41 fizeram comentários de repúdio a atitude da mulher e da filha. O caso será investigado pela Delegacia Central de Hortolândia.

Um protetor de animais de Sumaré resgatou os filhotes, duas gatas, um Pit bull e um cachorro SRD que eram da família. Foi um pedido da própria mulher. O local que vai abrigar os animais não foi divulgado.

Fonte: Correio RAC

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Doentes!!! Tanto a mulher quanto a filha, tanta maneira de apartar uma briga (jogar água, por exemplo) e a diaba foi logo dando uma paulada!!! Uma não, duas! E essa mulher doente ao invés de socorrer, foi filmar!!! Ascooooooo!!! Oq está acontecendo com o ser humano, meu Deus???

  2. Mais uma criando um pequeno monstro. Não adianta justificar a filmagem. Será que se fosse a filha ela também morreria sem socorro. Criador e criatura.

  3. Ainda bem que já resgataram os outros animais. A menina que matou a cadela com certeza ainda vai cometer outras atrocidades, uma vez que os pais não a educam.

  4. A mãe é sem noção e a filha um monstro. Q educação é essa q ela da p filha? Convive com os anjos e n aprenderam a amar e cuidar, defender?!

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>