• Home
  • A bancada ruralista está com medo, rebate Marcell sobre projeto da vaquejada na Bahia

A bancada ruralista está com medo, rebate Marcell sobre projeto da vaquejada na Bahia

0 comments

Marcel-Moraes-PV1

O vereador Marcell Moraes (PV) ainda não sentou em uma das cadeiras da Assembleia Legislativa da Bahia, mas já ganhou dois adversários: Adolfo Viana (PSDB) e Eduardo Salles (PP). O verde, em contato com o Bocão News, rebateu o projeto do tucano que reconhece a vaquejada como Patrimônio Cultural Imaterial do Estado. Moraes afirmou que a matéria vai de encontro à luta em combate aos maus-tratos de animais.

“A bancada ruralista é patrocinada por empresas que, direta ou indiretamente, fazem as festas de vaquejadas. Eles já começam a ficar com medo e devem estar sendo pressionados por esse empresários, que em muitas vezes são financiadores das campanhas eleitorais deles”, disse Marcell referindo-se também ao ex-secretário estadual da Agricultura, eleito deputado estadual, Eduardo Salles.

O verde asseverou que vai enfrentar os dois parlamentares no Legislativo em 2015. “Meus votos não foram comprados e a sociedade vai saber reconhecer. Vou apresentar esse projeto logo no primeiro dia e vou debater todos os dias”, disse.

O projeto de Viana apresentado nesta segunda-feira (10) tem o objetivo de preservar a vaquejada e impedir que seu aspecto original seja descaracterizado com o passar do tempo. Já Salles quer transformar a vaquejada é uma extensão da profissão de vaqueiro, já regulamentada no Senado.

Sobre a profissão milenar, Moraes ressaltou que não é contra os vaqueiros, mas ao tratamento dado aos animais. “Muito me admira estarmos nos tempos atuais ainda querendo preservar os maus-tratos desses bichos. Um absurdo”, finalizou.

Fonte: Click Notícias

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Tradições de exploração ao animais estão arraigadas na pele de alguns humanos que já nasceram com esporas nos pés e chicote nas mãos e tirar isso deles é roubar chupeta da boca de criança, o berreiro é grande, o chororó ultrapassa fronteiras e nem que a vaca tussa eles vão entregar a goiabada. Por causa dos espíritos de porco, defensores dos animais precisam engolir sapos e fazer boca de siri pra não cutucar a onça com vara curta nessa briga de cachorro grande onde animais sempre saem perdendo porque a corda arrebenta pelo lado mais fraco.

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>