• Home
  • Égua é resgatada após sofrer maus-tratos em Itapira (SP)

Égua é resgatada após sofrer maus-tratos em Itapira (SP)

0 comments

Égua não aguentou cansaço e deitou na rua (Divulgação/Uipa)
Égua não aguentou cansaço e deitou na rua (Divulgação/Uipa)

Uma ocorrência de maus-tratos mobilizou integrantes da Uipa (União Internacional Protetora dos Animais), na manhã de segunda-feira (27), em Itapira.

O caso começou por volta das 09h30, quando a GCM (Guarda Civil Municipal) recebeu denúncia de que um homem de 52 anos estaria maltratando uma égua adulta. O motivo, segundo a Uipa, é que o animal estava muito cansado depois de caminhar, com outra pessoa no lombo, de Pouso Alegre (MG) até Itapira – o que compreende uma distância de aproximadamente 120 quilômetros.

A GCM foi acionada por moradores da Rua Pedro Maniezzo, no Jardim Itamaracá. Uma das denunciantes afirmou que o homem usando um pedaço de madeira para açoitar o animal e força-lo a levantar. Um Termo Circunstanciado da Polícia Civil sobre o caso foi registrado. O homem, que foi levado à Delegacia de Polícia para prestar depoimento, alegou que havia acabado de comprar a égua, e que outra pessoa é que a trouxe da cidade mineira.

No documento, os guardas civis municipais Solange e Adriano narram que chegaram ao local e viram o homem parado, observando o equino que estava deitado no chão, “com os casos das patas desgastados”. No local havia água e milho para que a égua pudesse se alimentar. Uma testemunha, contudo, informou aos guardas que o homem abordado estaria tentando fazer a égua levantar com uso da madeira. O caso revoltou diversas pessoas.

Além da GCM, a Defesa Civil também foi acionada para auxiliar no atendimento à ocorrência. “Já fomos ao Fórum nos informar sobre quais providências podemos adotar”, comentou a presidente da Uipa, Vivian Maria Guerreiro. “A égua foi recolhida e examinada por um veterinário e passa bem”, acrescentou. De acordo com ela, o veterinário constatou a condição de maus-tratos, com escoriações, fraqueza, espasmos musculares, tremedeira e respiração fatigada.

O animal foi levado a uma baia no Recinto Agropecuário Carmem Ruete de Oliveira por um caminhão cedido pela Intervias. O caso foi registrado como prática de abuso a animais, crime previsto no artigo 32 do Código Penal, que estabelece pena de três meses a um ano de detenção e multa.

Fonte: Itapira News

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Que a DP de Itapira e seu Delegado façam jus às suas incumbências e façam cumprir a Lei.

    Que a subjugada égua seja entregue a quem tenha, pelo menos, atenção e responsabilidade com ela Porque, só falta ser reconduzida ao mesmo tutor.

  2. TINHA QUE PEGAR UM CAMARADA DESSES E FAZER EXATAMENTE A MESMA COISA: PRIMEIRO JOGA UM PESO DE 100 KG EM CIMA DELE, DEPOIS FAZ ELE ANDAR OS 120 KM, POR ÚLTIMO ENCHE ELE DE CHIBATADAS…COVARDE NOJENTO!!

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>