• Home
  • Como ajudar o animal que tem medo de trovões

Como ajudar o animal que tem medo de trovões

0 comments

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Quem já presenciou um dia de tempestade com o bichinho casa sabe que esta não é lá uma situação muito fácil. Muitos deles acabam ficando nervosos diante de relâmpagos e barulho intenso de trovões.

Mas por que isso acontece? Segundo a veterinária Ceres Faraco, doutora em psicologia e especialista em comportamento animal, aquela bagunça que os animais fazem, as tentativas de fuga e os ganidos na hora da tempestade são uma resposta normal do comportamento canino, uma vez que o barulho simboliza a eles o indício de uma situação ameaçadora.

Além disso, a fobia de trovão pode ter diversas outras motivações, desde hipersensibilidade na audição até herança de uma experiência traumática sofrida enquanto filhote. Ou seja, se o seu bicho não foi socializado ao ambiente humano corretamente, maiores são as chances dele apresentar comportamento inadequado diante de tempestades.

É possível ajudar seu amigo peludo

O problema tem tratamento.

– É preciso levar o animal ao veterinário para fazer um diagnóstico das questões envolvidas. A agitação do cão na hora de um temporal pode ser originária, também, de uma deficiência sensorial no canal da audição, o que pode ser resolvido com medicação indicada – salienta a especialista.

Entretanto, na maioria dos casos, a solução é expor o animalzinho o menos possível àquela situação de estresse.

Procure vedar a entrada da claridade dos relâmpagos para o local em que o animal se encontra e coloque neste ambiente outros ruídos que possam distrair o bichinho do som que vem da rua. Alguns se distraem com música ou som de televisão.

Dicas importantes

* Torne a situação natural e não agrade ou acaricie o animal para deixá-lo calmo.

* Não mostre que a tempestade é algo anormal. Procure agir com tranquilidade diante do bichinho.

* Preste atenção nos sinais fisiológicos dele. Batimentos cardíacos acelerados, salivação e respiração ofegante são sinais de medo.

* Deixe-o agir por conta própria, pois, na maioria das vezes, ele está somente manifestando seu instinto de defesa.

* Na repetição excessiva da situação, procurar um veterinário.

Fonte: Bicharada

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>