• Home
  • Atração em shopping esconde triste vida em cativeiro de leões-marinhos e outros animais

Atração em shopping esconde triste vida em cativeiro de leões-marinhos e outros animais

0 comments

(da Redação)
Flickr: VentureVancouver
Flickr: VentureVancouver
No West Edmonton Mall, em Alberta, no Canadá, os clientes podem comprar quase tudo – incluindo um mergulho com os leões-marinhos da Califórnia que vivem dentro do mega-shopping há anos. Conhecido localmente como West Ed, é um dos maiores centros comerciais na América do Norte. Ele abriga um parque de diversões, um hotel e uma pista de patinação no gelo. E é também um jardim zoológico credenciado com uma longa história de uso de mamíferos marinhos em cativeiro para entreter os clientes. “É regressivo”, diz Julie Woodyer, do Zoocheck Canadá, ao site The Dodo. “É algo que você poderia esperar ver nos anos cinquenta ou sessenta.”
Ou nos anos oitenta, quando West Edmonton Mall foi construído. Era 1985, quando quatro golfinhos do Atlântico foram capturados na costa da Flórida e levados ao centro comercial recém-construído no litoral de Edmonton. Durante décadas o grupo de direitos animais A Voice For Animals critica a prática. Ao longo dos anos vários filhotes de golfinhos morreram no local. Os adultos começaram a morrer em 2000, e até 2003 apenas um macho solitário permaneceu. O último golfinho a nadar no West Edmonton Mall, Howard, deixou Edmonton em 2004. Ele morreu quase um ano depois, no parque aquático Theater of the Sea na Flórida.
Não muito tempo novas estrelas do habitat marinho chegaram. Os leões-marinhos Pablo, Clara e Kelpie se tornaram o novo centro de atenções do parque, “Nós trabalhamos tão duro para tirar o último golfinho de lá”, diz Woodyer. “Você pode imaginar o quão perturbador foi ouvir que eles estavam trazendo leões-marinhos.”
Foto: Flickr: KindenKuo
Foto: Flickr: KindenKuo
“É como bater sua cabeça contra a parede, lidar com o West Edmonton Mall,” afirma Tove Reece, diretor executivo de A Voice For Animals. O grupo de Edmonton continuou a fazer campanha contra o shopping. O trio de leões marinhos da Califórnia foram trazidos em 2004 do Blair Drummond Safari Park, no Reino Unido, onde nasceram. Uma quarta leoa-marinha nunca sequer chegou a Edmonton.
“Esses animais foram trazidos da Escócia e uma morreu no caminho”, Reece diz ao The Dodo. “Um grupo de direitos animais da Inglaterra nos avisou. Não passou por Heathrow. “
Foto: Flickr: Sfllaw
Foto: Flickr: Sfllaw
Para o shopping, a substituição de golfinhos por leões-marinhos se provou popular o suficiente, e em 2008 o mais novo animal, Quinty, chegou ao mega-shopping de Artis Zoo Real de Amsterdã. Nesse mesmo ano, West Ed anunciou que amantes desses animais poderiam sair dos assentos de espectadores e ir para a piscina, uma vez que começaram a permitir que as pessoas pagassem por um mergulho com os leões marinhos.
Apesar de alguma controvérsia inicial sobre a atração, os freqüentadores do shopping desembolsam centenas de dólares para uma sessão com os leões marinhos há seis anos. Por cerca de trezentos dólares os clientes podem tornar-se um “Treinador por um dia”. O dia dura seis horas e, além de ser rebocado ao redor da piscina por um pesado e poderoso leão-marinho, esses treinadores podem ir por trás das cenas com os treinadores de animais e experimentar outras formas de vida marinha do shopping, incluindo pinguins, répteis, anfíbios, invertebrados, tartarugas marinhas e tubarões.
Flickr:MattClare
Flickr:MattClare
“É um desastre esperando para acontecer e eu estou chocado”, diz Woodyer. “Eles certamente podem causar um monte de danos e poderia matar alguém”, complementa.
O West Edmonton Mall forneceu uma declaração. De acordo com o MAE, Departamento de Vida Marinha do shopping está empenhada em fornecer programas educacionais e de conservação que melhoram a experiência dos seus clientes.
“West Edmonton Mall tem a capacidade de chegar a públicos de zoológicos não tradicionais através das nossas exposições e nossos programas de extensão animal, trazendo informações vitais sobre os animais a muitas pessoas que não frequentam jardins zoológicos.”
De acordo com a National Geographic, os leões-marinhos da Califórnia são os mais rápidos de todos os leões-marinhos e focas, atingindo velocidade máxima de 25 milhas (ou 40 km) por hora. Na natureza, estes animais podem caçar continuamente por 30 horas. Os leões-marinhos no West Edmonton Mall não precisam caçar ou alcançar suas altas velocidades – os quatro nasceram em cativeiro.
A gestão do West Edmonton Mall acredita que os shows educam os consumidores – mas nem todos os compradores querem testemunhar os animais em cativeiro. Se você acredita que um shopping não é um habitat biologicamente ou eticamente adequado para os leões-marinhos, manifeste sua indignação ao West Edmonton Mall para o e-mail: marinelife@wem.ca.

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Acabei de fazer. Pessoas devem fazê-lo.Como sempre eles não respondem, mas pressão é forte.Assim que numeros economicos cairem eles param com isso.

  2. Um país com uma natureza exuberante, um povo educado e solícito aos turistas, com PIB e políticas voltadas ao bem dos humanos fazendo algo assim… Não combina mesmo.

    Que repensem suas posturas e desfaçam esse local que não é saudável, não é pedagógico e muito menos digno aos animais.

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>