• Home
  • Saiba quais parques ao redor do mundo mantêm orcas em cativeiro

Saiba quais parques ao redor do mundo mantêm orcas em cativeiro

2 comments

(da Redação)

O SeaWorld não é o único: conheça nove parques ao redor do mundo que mantêm orcas em cativeiro. As informações são do The Dodo.

1. Miami Seaquarium
Nesse parque está confinada a orca Lolita, famosa por viver no menor tanque de orcas dos Estados Unidos (10 metros de largura por 6 de profundidade) por quase quarenta anos. O companheiro anterior de Lolita, Hugo, morreu após ter batido a sua cabeça no tanque de concreto onde vivia o par.

Miami Aquárium. Foto: Orca Network
Miami Seaquarium (Foto: Orca Network)

2. Parque Marineland do Canadá

Esse parque em Ontario explora Kiska, conhecida como a “Orca Mais Solitária do Mundo” devido à sua solidão no cativeiro. Abaixo está um vídeo mostrando o comportamento anormalmente apático de Kiska, que pertence a uma espécie social e ativa.

3. Parque Marineland da França
Nele vivem seis orcas. A mais velha é Freya, e está no parque desde 1983 após ter sido capturada na natureza, de acordo com o site Ceta Base. Freya ficou prenhe cinco vezes, das quais quatro delas teve filhotes natimortos.

Parque Marineland, na França. Foto: Laurie Neron
Parque Marineland, na França (Foto: Laurie Neron)

4. Aquário Público do Porto de Nagoya
O aquário originalmente abrigava quatro orcas, mas em 12 de Agosto de 2014, a orca “Bingo” morreu devido a uma doença respiratória. Em seu site, o aquário agradeceu a “muitas pessoas por terem dado conselhos valiosos sobre como orcas deveriam ser mantidas no Aquário Público do Porto de Nagoya. Nossa atitude básica com relação a manter e exibir animais no Aquário permanece inalterada desde a fundação”.

Aquário do Porto de Nagoia. Foto: Reprodução
Aquário do Porto de Nagoia (Foto: Reprodução)

5. Mundo Marino em Buenos Aires
Nesse parque está Kshamenk, a única orca cativa da América do Sul. Ele vive em cativeiro há mais de vinte anos, e tornou-se cada vez mais agressivo e frustrado desde a morte de sua companheira Belen. Segundo a Sea Shepherd, o SeaWorld está atualmente usando Kshamenk para inseminar artificialmente as orcas cativas fêmeas de seus parques.

Mundo Marino. Foto: Sea Shepherd
Mundo Marino (Foto: Sea Shepherd)

6. Loro Parque Tenerife
Esse parque na Espanha confina seis orcas: Keto, Tekoa, Kohana, Skyla, Morgan e Adán. Houve diversos incidentes agressivos envolvendo os animais no parque, incluindo o ataque fatal de Keto ao treinador Alexis Martínez. Nas semanas precedentes ao ataque, Martínez supostamente estava preocupado com o comportamento agressivo que começou a ser exibido entre as orcas. Sua morte  precedeu a da treinadora Dawn Bracheau no SeaWorld em exatos dois meses.

Loro Parque Tenerife. Foto: Tim Zimmerman
Loro Parque Tenerife (Foto: Tim Zimmerman)

7. Moscow Dolphinarium and Aquarium
Esse local parece ser um lar acidental para duas orcas que estavam destinadas a serem levadas para Sochi para uso em seu aquário mas, por algum motivo, ficaram em Moscou. Uma das orcas é chamada de Nárnia, enquanto a outra é listada como “Sem Nome”.

Moscow Dolphinarium Foto: Mk.ru
Moscow Dolphinarium (Foto: Mk.ru)

8. Seaside Dolphinarium
Esse golfinário na Rússia está supostamente hospedando quatro de oito orcas capturadas no país nos últimos 18 meses. É incerto o destino desses animais.

Seaside Dolphinarium. Foto: Orcinus.pl
Seaside Dolphinarium (Foto: Orcinus.pl)

9. Chime-Long Ocean Kingdom
Há suspeitas que esse parque na China esteja abrigando duas das orcas acima mencionadas, capturadas na Rússia. Embora atualmente o local pareça não estar explorando as orcas para promover entretenimento, há relatos de que o parque de fato comprou os animais. Onde as orcas estão sendo mantidas e qual o seu propósito são coisas que permanecem obscuras. O parque foi inaugurado no início deste ano e pretende ser o “Orlando da China”. A instalação também confina um tubarão-baleia, espécie em extinção que, de acordo com alegações da Sea Shepherd, dificilmente sobrevive em cativeiro.

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Com tantos locais lindos, tocantes e sem subjugo e crueldade aos animais, ninguém, ninguém precisa achar que isso é diversão e lazer familiar.

    É mesmo para lamentar. E muito!

  2. O impressionante é ver que mesmo depois de tanta discussão a Rússia ainda está capturando Orcas!
    Sem palavras para este ato!!

    O fato é que se não tiver público, não tem porque esses parques existirem!

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>