• Home
  • Cadela caminha por 48 quilômetros para reencontrar família, mas é rejeitada

Cadela caminha por 48 quilômetros para reencontrar família, mas é rejeitada

2 comments

História de Ma Kettle é triste, mas tem final feliz (Foto: Reprodução/Cindy Barclay)
História de Ma Kettle é triste, mas tem final feliz (Foto: Reprodução/Cindy Barclay)

Esse labrador, já bastante idoso e com artrite, empreendeu uma epopeia até chegar a sua família atual. Essa é a história de Ma Kettle.

A história começa no segundo semestre de 2012, quando o seu tutor faleceu. Ela foi para o abrigo Chautauqua County Animal Shelter, em Kansas, e adotada por uma nova família, em Sedan, no estado americano.

No entanto, a nova família tinha alguns filhotes e a cadela não se deu muito bem com eles. Eles a devolveram para o abrigo e ela foi encaminhada para outra senhora em Independence, no Kansas.

Ma Kettle escapou para tentar voltar à sua segunda casa. Andou 48 quilômetros, já idosa e com artrose. Quando chegou, foi rejeitada.

“Ela tem problemas para andar, então sua caminhada de volta a Sedan me surpreendeu”, diz Cindy Barclay Powell no Facebook

A história é de partir o coração. Mas, felizmente, não acaba por aí. Sua jornada se tornou viral e chamou a atenção de uma herdeira amante de animais.

A herdeira reservou uma passagem de avião para a cadela, que voou para Odessa, na Florida. Ma Kettle, agora chamada de Lady, irá morar em uma fazenda de 100 acres e diversos companheiros peludos, também resgatados.

A salvadora e nova tutora é Helen Rosburg, também conhecida como a autora Helen Rich, uma herdeira de empresa de goma de mascar e colecionadora de arte. Ela enviou um assistente para acompanhar o animal em seu último passo da jornada.

Um voluntário do abrigo no Kansas afirmou que essa garota, de focinho acinzentado pela idade, parecia bastante entusiasmada com essa nova jornada.

“Ela entrou no jato sem problemas. Simplesmente subiu, balançando a cauda rápida e alegremente”, ele disse.

Fonte: Globo Rural

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. É impressionante como as pessoas são insensíveis aos sentimentos dos animais.
    Ainda bem que encontrou uma pessoa de bom coração que acolheu-a com muito amor.

  2. Vou dormir feliz, com esse final também feliz. Pessoas que são tocadas no seu coração pela história da cachorra me emociona muito . Ainda resta esperança a alguns humanos nessa terra. Obrigada meu Deus. ana lucia bongiovani fioroni presidente prudente sp.

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>