• Home
  • Cerca de 300 pessoas participaram da Marcha da Defesa Animal na orla de Maceió (AL)

Cerca de 300 pessoas participaram da Marcha da Defesa Animal na orla de Maceió (AL)

0 comments

Crédito: Américo Cavalcante
Crédito: Américo Cavalcante

Na tarde do último domingo (20), data em que foi comemorado o Dia Internacional do Amigo, cerca de 300 pessoas junto com seus animais domésticos se uniram ao movimento nacional que tomou a principal Avenida da orla de Maceió. A “Marcha da Defesa Animal” que ocorreu em aproximadamente 50 cidades de todo o país também foi realizada em Maceió, que recebeu o evento pela primeira vez.

De acordo com a coordenadora do evento, Monique Taciane, a marcha teve como objetivo dar “voz” aos animais, onde durante o movimento os participantes percorreram às ruas de cidades brasileiras, exigindo aumento da pena e novas leis contra maus-tratos de animais, castração e vacinação gratuitas, além da criação de hospitais públicos veterinários. Além do ato foram recolhidas doações para os animais como ração para cães e gatos, latinhas de patê, medicamentos, lençóis, toalhas, jornais, caminhas entre outros produtos para os animais.

“Estamos nos mobilizando para levar centenas de pessoas às ruas para protestar em nome de nossos melhores amigos, os animais, eles não podem se defender, por isso temos o dever de lutar, tanto por melhores condições de saúde quanto por penas mais severas a quem os maltrata”, explica Monique Taciane.

A coordenadora explicou ainda que o movimento também não conta com nenhuma intenção politica. “A marcha é um movimento nacional pacífico, sem cunho político, cujo único objetivo é defender os animais. Convidamos toda a sociedade a participar”, finalizou.

Proteção Animal

No Brasil a legislação que pune os crimes contra animais domésticos e domesticados são muito brandas, é muito difícil alguém ir para a prisão por maus-tratos ou morte de animais. Em paralelo a isso, existem pessoas que trabalham de forma voluntária em ONGs ou de forma independente, como os protetores de animais.

Fazendo o papel do poder público, os protetores recolhem animais nas ruas, atropelados, doentes, abandonados, maltratados, estuprados e tentam dar um pouco de dignidade e amor a esses seres inocentes. A iniciativa é feita com recursos próprios ou através de doações. Em Maceió esse trabalho de proteção animal existe, realizado por profissionais de diversas áreas, mas que tem em comum o amor pelos animais.

Fonte: Voz das Comunidades

 

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>