• Home
  • Abandono de animais é problema na Ufra e canil está lotado

Abandono de animais é problema na Ufra e canil está lotado

0 comments

Foto: Marcelo Seabra/O Liberal
Foto: Marcelo Seabra/O Liberal

O abandono de animais nas dependências da Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra) e em áreas próximas tem preocupado o Instituto da Saúde e Produção Animal (Ispa), pois acaba superlotando o canil da instituição. Para tentar resolver o problema, a Ufra tem alertado a população de que não recebe ou recolhe animais de rua, apenas oferece serviços de atendimento médico veterinário. Apesar disso, alguns animais acabam indo parar no canil da universidade. Após o período de tratamento, eles são disponibilizados para a adoção.

O zootecnista Cristian Faturi, diretor do Ispa, explica que o espaço e a estrutura do canil tem, sim, uma função social, mas a prioridade é o uso acadêmico, no qual os alunos podem vivenciar o dia a dia da profissão, cuidando dos animais e diagnosticando as doenças. “Esse é um espaço acadêmico. Mas estamos com um canil lotado em função do abandono de animais dentro da área da Ufra. Infelizmente as pessoas estão abandonando animais dentro do campus da Ufra e ficamos com um grande número de animais na universidade. Para não deixar os animais abandonados, acabamos recolhendo e colocando no canil, cuidamos e depois disponibilizamos para doação. Mas isso é ruim. A capacidade é de 80 animais e já estamos com essa capacidade máxima”, afirma.

O diretor do Ispa alerta a população que o abandono e maus-tratos de animais é crime. “A pessoa pode pagar uma multa ou até ser preso. A detenção é de três meses a um ano. A Ufra vem intensificando a vigilância dentro do campus para evitar o abandono e punir os responsáveis”, comenta Cristian Faturi.

Ele pontua que todos os animais do canil são atendidos pelos especialistas clínicos, tratados, castrados e depois disponibilizados para a adoção. “Fazemos a castração para evitar a reprodução descontrolada. A cada 15 dias vamos à praça da República e disponibilizamos os animais para doação. Claro que a comunidade também está convidada a vir até a Ufra para adotar os animais”, convida o diretor do Ispa.

O zootecnista Cristian Faturi relata que a universidade tem parceria com as prefeituras de Belém e Ananindeua para intensificar o processo de castração dos animais e evitar a reprodução exagerada. “São cães, gatos e cavalos. A maioria de rua. Até porque entendemos que essa superpopulação de cães e gatos nas ruas é um problema de saúde pública presente na maioria dos municípios do Estado. Outro projeto é o atendimento veterinário itinerante, similar ao oferecido no Hospital Veterinário (Hovet) Mário Dias Teixeira, da Ufra”, informa.

Fonte: Orm News

 

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>