• Home
  • Verão requer mais cuidado com cães e gatos

Verão requer mais cuidado com cães e gatos

0 comments

(Foto: Divulgação0
(Foto: Divulgação0

Verão é época de muita diversão, mas também de os tutores de animais domésticos reforçarem a atenção com seus peludos. O calor acelera o metabolismo de parasitas como pulgas e carrapatos, tornando as infestações mais fáceis.

Segundo a bióloga Daniela Fernanda dos Santos, responsável técnica do controle de pragas da empresa ByControl, o cuidado deve ser tanto com o animal quanto com o ambiente. “O animal deve ser limpo e lavado com xampu apropriado para inibir os parasitas e torná-lo um ambiente menos favorável. Já o ambiente deve ser limpo pelo menos uma vez por semana. É importante passar aspirador de pó por toda a casa e um pano com desinfetante para evitar as pragas”, explica ela, que complementa dizendo que “a limpeza é a inimiga número um desses parasitas”.

Além das inconvenientes coceiras, as infestações por pragas podem ter outras consequências. “A coceira pode virar dermatite. E há alguns vermes que ficam no solo e contaminam a pulga que entra em contato com eles. Quando essa pulga morde o animal, esse parasita pode ser transmitido. Outro problema são a babesiose e a erliquiose, doenças transmitidas ao cão pelo carrapato”, afirma a bióloga.

A designer Renata Gibson, 27, segue essas regras não só no verão, mas no ano todo. Seu cão, Sebastian – um maltês de 2 anos – vai ao pet shop toda semana para tomar banho. “Lá, eles sempre observam se ele está com algum problema de pele, se tem pulgas e carrapatos e também fazem o controle de quando devemos aplicar o remédio contra parasitas e quando devemos dar o vermífugo”, conta.

No caso deles, o que muda no verão é o “corte de cabelo” do animal, que fica mais curto para se adequar às temperaturas mais altas. “Quando o tempo começa a esquentar, fazemos nele a chamada ‘tosa bebê’, que corta o pelo bem curtinho. Ele parece mais ‘serelepe’ quando nós tosamos, acredito que se sinta mais fresquinho”, conta Renata.

Além disso, a cama de Sebastian é trocada com frequência, o que contribui para um ambiente mais saudável para ele e para os demais moradores da casa. “Ele dorme em um travesseiro e nós trocamos a fronha sempre. Quando ele destrói o travesseiro dele ou quando fica muito sujo, jogamos fora e compramos outro”. Todo esse cuidado tem o resultado esperado. Pulgas e carrapatos não fazem parte da vida de Sebastian. “Pulgas, acho que ele nunca teve. E, se me lembro bem, teve um carrapato na vida, que foi encontrado no banho”, comemora Renata.

Fonte: O Tempo

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>