• Home
  • Pinguins são obrigados a desfilar em trajes natalinos em parque sul-coreano

Pinguins são obrigados a desfilar em trajes natalinos em parque sul-coreano

2 comments

Por Vinicius Siqueira (da Redação)

Foto: Os pinguins foram vestidos de Papai Noel, árvore de natal e zelador de parque animal. (Foto: Daily Mail)
Foto: Os pinguins foram vestidos de Papai Noel, árvore de natal e zelador de parque animal. (Foto: Daily Mail)

Um parque diversões da Coreia do Sul causou a fúria de defensores dos direitos animais por vestirem pinguins com roupas de natal e os obrigarem a andar em um “desfile natalino”, para o entretenimento do público presente. As informações são do Daily Mail.

O público, sem perceber a terrível condições destes animais – forçados a exibir um comportamento totalmente avesso à sua natureza -, se divertia enquanto eles marchavam por Everland, o parque mais popular da Coréia do Sul, localizado em Yongin, perto de Seul.

Alguns se vestiam como Papai Noel, outros como árvores de natal e um, ironicamente, estava vestido de zelador de parque animal.

Estes pinguins são encontrados exclusivamente na costa africana e são conhecidos por suas comunicação, baseada em chamados que lembram buzinas. São uma espécie em protegida, após o número de sua população cair devido à caça e à perda de habitat.

Os pinguins serão obrigados a fazer o percurso até o fim do ano. (Foto: Daily Mail)
Os pinguins serão obrigados a fazer o percurso até o fim do ano. (Foto: Daily Mail)

Segundo a matéria do Daily Mail, o desfile foi parte da contagem regressiva do parque para o natal. O treinador dos pinguins informou que este foi o jeito do Everland dizer “feliz natal” para seu público.

Os pinguins serão forçados a refazer esta parada todos os dias até o fim do ano.

Pinguins Africanos

Os pinguins africanos estão ameaçados de extinção e recebem ajuda de organizações de proteção no continente africano. Segundo o SouthAfrica.net, há décadas sua população vem caindo e em 2000 com um desastre envolvendo o naufrágio de um navio de óleo, a situação só piorou.

O navio continha 1300 litros de óleo e afundou próximas às ilhas ilhas Robben e Dassen, onde se localiza um santuário de preservação dos pinguins. A situação representou uma enorme desastre para todo o trabalho de conservação feito por ativistas até o momento.

Pinguins nas Ilhas Dassen e Robben. (Foto: SouthAfrica.net)
Pinguins nas Ilhas Dassen e Robben. (Foto: SouthAfrica.net)

Foi necessário limpar todos aqueles que estavam contaminados pelo óleo, retirá-los de seu ambiente e levá-los para locais onde seria impossível retornar para a costa das ilhas. Entretanto, os defensores sabiam que não poderiam prendê-los para sempre. Para conseguir limpar as águas da costa de Robben e Dassen, eles levaram os pinguins para um ponto no oceano há mil quilômetros do santuário.

Enquanto os pinguins voltavam para suas casas, os funcionários do santuário monitoravam sua localização por um transmissor colocado em três deles. No tempo necessário para a viagem, a equipe de defensores fez esforços para limpar ao máximo a área costeira.

Não é bonito, é cruel

Foto: Daily Mail
Foto: Daily Mail

A matéria do Daily Mail pergunta se esta é uma prática bonita ou cruel. A resposta é clara: por mais que possa parecer bonito ver os animais com estas roupas e realizando um “desfile natalino”, o sofrimento que eles passam desde o treinamento até a obrigação de utilizar as fantasias e realizar o percurso para, unicamente, divertir o público do parque.

Pinguins são animais que precisam de temperaturas baixas e qualquer tecido colocado sobre suas peles, que irá manter o calor corporal, poderá prejudicar sua saúde.

Além deste fator, é preciso perceber que colocar pinguins para desfilar em um parque de diversões é tratá-los como mercadoria, um status que nenhum animal deve ter. A instrumentalização dos animais não humanos (no caso, do pinguim, ao ser explorado enquanto uma forma de diversão para o público do parque) é um acontecimento de longa data, mas que precisa ser abolido em todas as esferas e em todas as circunstâncias, inclusive em eventos que, com um olhar rápido, pode parecer inofensivo ou “bonito”, como neste desfile.

Foto: Daily Mail
Foto: Daily Mail
Foto: Daily Mail
Foto: Daily Mail
Foto: Daily Mail
Foto: Daily Mail
Foto: Daily Mail
Foto: Daily Mail

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. É tratar seres sencientes como se fossem brinquedos vivos, que estão ali, unicamente, no propósito de “divertir” plateia e (re)afirmar que “animal se serve a todo tipo de proposta!” já que pertencem a um zooparque.

    E assim caminha a humanidade, perpetuando conceitos absurdamente cruéis aos animais. Lamentável. Triste.

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>