• Home
  • Espécie de papagaio considerada extinta se recupera gradualmente

Espécie de papagaio considerada extinta se recupera gradualmente

0 comments

Por Simone Gil Mondavi (da Redação – Argentina)

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

O papagaio orejiamarillo (Ognorhynchus icterotis) uma espécie de ave originaria dos Andes Colombianos, que até o ano de 1998 cientistas acreditavam estar desaparecida, conseguiu se recuperar e teve um crescimento de 2.600 indivíduos graças a um projeto de conservação promovido pela Espanha. As informações são do Teleamazonas.

O diretor do Parque de Papagaios da Fundação Espanhola das Ilhas Canarias, David Waugh, explicou que os papagaios orejiamarillo somente constroem ninhos em palmeiras de cera, uma é o arvore nacional de Colômbia que também está em perigo de extinção pela perda massiva de florestas e o uso das suas folhas para festas religiosa, evento em que toda a palmeira é derrubada.

“Isto é um desastre enorme para esta palmeira linda, a mais alta do mundo, com um tronco muito fino que pode chegar até medir 90 metros”, explica o biólogo, que indicou que a perda destas arvores influenciou também na perda dos papagaios orejiamarillos, até o ponto que os cientistas os consideraram desaparecidos.

Do mesmo modo, após realizar varias pesquisas de investigação no fim de 1998, foi redescoberta na cordilheira central dos Andes colombianos uma colônia de 82 aves habitando vários exemplares de palmeiras de cera. Então a Fundação Loro Parque foi contatada para iniciar proteção destes animais.

Os biólogos de Loro Parque colaboraram para conhecer os deslocamento e hábitos reprodutivos da espécie. Com este dados, podem planejar a estratégia de recuperação do papagaio. Neste processo de recuperação foi possível alcançar uma quantidade de 2.600 aves que irão a recolonizar em grupos de papagaios em lugares que previamente viveram.

O projeto, desde 1999 contribuiu com 1.300.000 dólares (aproximadamente três milhões de reais) na iniciativa e segundo Waugh, foi um dos projetos mais exitosos da fundação espanhola, que conseguiu recuperar não só a população de aves, mas também toda a comunidade ecológica, especificamente a floresta, as palmeiras de cera, o fornecimento de água constantemente na zona, e as condições de vida dos seres vivos.

O biólogo também garantiu que o fornecimento de água foi um acordo com os municípios locais, que se comprometeram com a população em enviar pequenas quantidades de água potável para a manutenção da floresta e igualmente pediram colaboração para que os cidadãos ajudem a irrigar a água nos lugares próximos. Além disso, os representantes do projeto conversaram com líderes religiosos para conseguir seu apoio e evitem usar folhas de palmeiras de cera nas festividades, especialmente no Domingo de Ramos, que é comumente comemorada nos desfiles com folhas deste arvore. Por conseguinte o Vaticano declarou que vai apoiar a causa da recuperação das aves.

“O efeito foi total, é impressionante. Em Colômbia, o projeto foi conhecido em toda a nação e tem uma importância enorme a nível local com a implicação das municipalidades. Em uma delas inclusive incluíram ao papagaio orejiamarillo no escudo oficial”, disse David Waugh.

Assim também segundo Waugh, o projeto teve o suporte de alguns políticos e de cientístas que apoiaram a iniciativa inclusive nas zonas dominadas pela Guerrilha das FARC (Forças Armadas Revolucionarias Colombiana), que permitiram o trabalho dos biólogos na recuperação da ave.

 

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>