• Home
  • Mais de 70 animais já foram capturados nas rodovias de Araçatuba (SP)

Mais de 70 animais já foram capturados nas rodovias de Araçatuba (SP)

0 comments

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

Setenta e três animais já foram capturados nas cinco principais rodovias que ligam os municípios da região em 2013.

Levantamento feito pela Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp) e pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER) apontou que 73 animais, de grande, médio ou pequeno, porte, silvestres ou domésticos, já foram capturados nas rodovias Elyeser Montenegro Magalhães (SP-463), Assis Chateaubriand (SP-425), Gabriel Melhado (SP-461), Euclides de Oliveira Figueiredo (SP-563) e Marechal Cândido Rondon (SP-300).

Única sob concessão, a rodovia Marechal Rondon (SP-300), administrada pela ViaRondon, participou de um levantamento feito pela Artesp e, só no primeiro semestre deste ano, foram sete capturas feitas. Em 2012 foram 18 capturas.

De acordo com a agência, os principais objetivos das capturas são reduzir os riscos de acidentes e preservar as espécies da fauna nativa. De acordo com a Artesp, a maioria dos animais que invadem as pistas são bovinos e equinos. Entre os silvestres, algumas das raças citadas pelas concessionárias são capivara, macaco, bicho-preguiça, onça parda e algumas corujas.

Em todo o país, de acordo, com a agência, foram capturados 3,8 mil animais nas rodovias sob concessão. No primeiro semestre deste ano foram apreendidos 1,7 mil animais.

Além do trabalho de captura, as administradoras das rodovias desenvolvem também diferentes tipos de ações para evitar que os animais cheguem às pistas. No caso dos animais domésticos de grande porte, a conscientização dos tutores, proprietários rurais de áreas vizinhas às rodovias, é a principal ferramenta, feita através da distribuição de material impresso e notificações, que destacam a importância de manter as cercas em bom estado de conservação e as porteiras sempre fechadas. É ressaltado, inclusive, que a responsabilidade pela guarda do animal é do tutor, que está sujeito a sanções legais em caso de acidente. As concessionárias também realizam constantes reparos nas cercas que definem a faixa de domínio das rodovias que administram.

No caso das rodovias concessionadas, de acordo com a Artesp, os animais domésticos que são capturados são levados para locais especializados onde recebem alimentação e tratamento adequados. Os animais ficam no local por 10 dias à espera do tutor, caso o responsável não apareça, eles são doados para instituições filantrópicas.

Há, ainda, concessionárias que mantêm parcerias com Centros de Controle de Zoonoses (CCZS) de prefeituras por onde passam as rodovias, que auxiliam na guarda e destinação dos animais. Para retirar os animais, os tutores têm de pagar o custo do transporte e da estadia no pátio da concessionária.

Já para a destinação dos animais silvestres apreendidos, há concessionárias que mantêm parcerias com ONGs e outras acionam a Polícia Militar Ambiental.

Rodovias do estado

Nas rodovias da região Elyeser Montenegro Magalhães (SP-463), Assis Chateaubriand (SP-425), Gabriel Melhado (SP-461) e Euclides de Oliveira Figueiredo (SP-563), que são de responsabilidade do Estado de São Paulo, o número de animais capturados é de 66 em 2013.

A rodovia com maior número de animais capturados pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER) foi a Gabriel Melhado, que começa em Birigui e se estende até Rinópolis. Foram 22 animais capturados no trecho.

Completam o quadro as rodovias Assis Chateaubriand (SP-425), com 19 capturas, a Elyeser Montenegro Magalhães (SP-463) com 17 animais apreendidos e a rodovia Euclides de Oliveira Figueiredo (SP-563), com oito animais capturados.

Fonte: Nossa Cidade

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>