• Home
  • Espanha investiga rede internacional de tráfico de cães

Espanha investiga rede internacional de tráfico de cães

2 comments

Por Simone Gil Mondavi (da Redação – Argentina)

Foto: Heraldo
Foto: Heraldo

As autoridades espanholas interceptaram um caminhão procedente de Eslováquia com 125 filhotes de cães que ingressaram ilegalmente na Espanha, destinados a serem vendidos na campanha de Natal. As informações são do ABC.

Segundo as informações das autoridades espanholas, a maior suspeita da equipe policial é de se tratar de uma rede de tráfico de cães vinculada a um grupo organizado do Leste Europeu, que aparentemente também poderia estar operando em outras capitais espanholas.

O caminhão foi encontrado em Zaragoza pela policia do Serviço de Proteção da Natureza (Seprona) e foi descoberto já que não tinha os documentos legais necessários.

A equipe policial informou que os 125 filhotes eram muito novos, e a documentação que os dirigentes apresentaram indicava que os cães tinham mais de quatro meses de idade, mas após serem inspecionados pelos veterinários do governo, o equipe determinou que os animais tinham somente um dois de meses.

A legislação espanhola proíbe o ingresso com fins comercias de filhotes de cão de menos de três meses de idade no país.

Os cães são das raças bichón maltés, bulldog inglês, pincher, shih tzu, Carlitos, pomerania e yorkshire.

Os cães atualmente estão na custodia das autoridades do Meio Ambiente que realizou um pedido à cidadania através do Conselheiro municipal de Educação, Cultura e Médio ambiente da Zaragoza, para que os cidadãos adotem temporariamente os cães. Primeiro foram trasportados de urgência ao centro de proteção de animais de Penhaflor, em Zaragoza, mas o centro não tem espaço suficiente para atende-los de maneira eficiente. Porém, a policia buscou rapidamente famílias ou pessoas que dispostas de servir como tutores temporários.

O centro de proteção animal de Penhaflor, também forneceu voluntários e colaboradores que ajudaram no processo da procura dos tutores.

Animal não é brinquedo

O conselheiro de Educação, Cultura e Médio Ambiente, Jeronimo Blasco, em declarações aos meios de comunicação ressaltou que os animais são seres vivos que sofrem e sentem e não devem que ser tratados como brinquedos.

A época de natal converteu-se em uma época comercial, onde animais são tratados como mercadorias, porém Espanha continuará com uma campanha de sensibilização “Um animal não é um brinquedo”.

Segundo Blasco a adoção atual dos animais sequestrados é uma medida temporal porque serão os juízes quem determinaram o destino dos cães.

Enquanto decidem a resolução judicial, os cidadãos interessados podem acudir as instalações do Centro de Proteção Animal, situado no bairro rural de Penhaflor Montanhana, no horário de 9hs até as 15hs nos dias úteis, e sábados de 10hs até as 14hs.

Nesta sexta-feira (13), as autoridades habilitaram um espaço na praza do Pilar, junto á porta do acesso da cidade, para que os interessados em receber temporalmente pudessem realizar a adoção.

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>