• Home
  • Nova lei de proteção prevê treinamento especial de policiais para evitar morte de cães

Nova lei de proteção prevê treinamento especial de policiais para evitar morte de cães

0 comments

Por Aparecida Yoshimi Miyata (da Redação)

Foto: Care2
Foto: Care2

Em maio, um policial intencionalmente atropelou um pastor australiano chamado Freckles para impedi-lo de se aproximar de um grupo de crianças. Ele alegou que ele achou que Freckles iria machucá-los, mas a tutora de Freckles, Sarah Hecht, afirma que ele não era perigoso e que ele poderia ter sido impedido sem o uso de força letal. As informações são do Care2.

“Eu não tenho nenhuma dúvida que meu cão ainda estaria vivo se o funcionário tivesse um treinamento em comportamento canino e psicologia canina”, disse Hecht ao Las Vegas Review-Journal. “Não havia nenhuma razão para usar força letal”, completou.

Em resposta ao incidente com Freckles e muitos outros que poderiam ter sido evitados, o senador de Nevada David Parks está planejando implementar uma legislação que vai exigir que policiais completem o treinamento sobre como lidar com os cães sem o uso de força letal, e ele está recebendo o apoio dos amantes locais dos animais.

De acordo com KTNV – Canal 13, Action News, a força letal foi usada contra 18 cães nos últimos três anos, com quatro mortes no ano passado e mais seis incidentes com três mortes como essas em setembro. Um incidente envolveu um policial que atirou em um cão chamado Bubba, que estava em seu próprio quintal, vizinho da casa em que a polícia estava investigando.

Bill Cassell, porta-voz do Departamento de Polícia Metropolitana disse que se trata de um número “estatisticamente minúsculo”.

Embora não possa parecer para a Cassell, os incidentes em si são considerados como tragédias graves para as pessoas envolvidas, e dizer que isso é uma gota dentro de um balde é seriamente ofensivo.

Gina Greisen, líder dos eleitores pró-animais de Nevada, acredita que todos os incidentes poderiam ter sido evitados se os policiais fossem providos com o treinamento. Ela planeja fazer disso um tema de campanha durante a eleição do xerife do condado de Clark no próximo ano.

Infelizmente, esta questão não se limita a uma área. Esta semana, os tutores de cães em Commerce City, Colorado, marcaram o aniversário da morte a tiros de Chloe. O incidente terrivelmente imperdoável envolvendo sua morte foi filmado por um vizinho e demonstra claramente a necessidade de mais educação. Após sua morte, Colorado entrou em ação e promulgou a Lei de Proteção de Cães, que requer funcionários treinados em comportamento canino e maneiras de lidar com cães que não envolvam força letal.

De acordo com o Review-Journal, Parks vai olhar a lei de Colorado e o como outros estados elaboram essa legislação. Ele também observou que se os agentes de controle de animais, o Serviço Postal dos EUA e as entregadoras podem lidar com cães sem matá-los, a polícia deveria ser capaz de fazer o mesmo.

Outros também estão trabalhando para trazer esta questão à pauta nacional, na esperança de que essa ação leve a uma melhor formação para oficiais e menos mortes. Os diretores Michael Ozias e Patrick Reasonover se propuseram a contar as histórias daqueles que foram afetados por estes incidentes, juntamente com a exploração de suas batalhas pela justiça, em um documentário chamado Puppycide (canicídio).

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>