• Home
  • Animais são resgatados em casas no sul de Tocantins

Animais são resgatados em casas no sul de Tocantins

0 comments

Morador resgata jacaré no centro de Gurupi e entrega ao Corpo de Bombeiros (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)
Morador resgata jacaré no centro de Gurupi e
entrega ao Corpo de Bombeiros (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Uma cobra e um tamanduá-mirim foram resgatados pelo Corpo de Bombeiros nesta quarta-feira (27) em Gurupi, no sul do Tocantins. A cobra-cipó, de mais de um metro, estava em cima de roupas estendidas no varal de uma casa no setor Canaã. A dona de casa foi recolher as roupas e levou um susto quando viu o animal.

Também nesta quarta, um tamanduá-mirim foi encontrado no município. Ele estava em cima do telhado de uma casa no setor Pedroso. Esta é 17ª ocorrência esta semana envolvendo resgate de animais nos perímetros urbanos de Gurupi.

Nesta terça-feira (26) foram 11 ocorrências registradas pelos bombeiros. Um filhote de jacaré foi encontrado na casa de um morador do município. O animal, de meio metro, foi levado para a Corporação do Corpo de Bombeiros e foi solto em uma represa próxima à cidade. Além dele, dois tatus também foram resgatados por moradores, entregues ao Corpo de Bombeiros e devolvidos ao habitat natural deles.

A maior parte das ocorrências envolve abelhas, segundo o capitão Nilton Rodrigues dos Santos. O resgate é feito com cuidado. Os bombeiros chamam apicultores que auxiliam no trabalho. Eles levam os animais para a zona rural. “Estas invasões de abelhas acontecem por causa das queimadas e do período chuvoso. E elas aproveitam que a cidade também é arborizada”.

Nesta terça-feira uma capivara também assustou os moradores do centro da cidade. Ela estava em um lote ao lado da casa do aposentado José Leonel. Ele mora há 30 anos em Gurupi e nunca tinha visto uma capivara na região central do município. “Acordei cedo, saí de casa e olhei, ela estava no canto do muro”.

A ação para capturar a capivara durou mais de uma hora e deu trabalho para imobilizar o bicho. “Dá muito trabalho resgatar. Ela conseguiu passar por um buraco e saiu arrebentando uma emenda que fizemos, conseguiu escapar e subir a avenida”, disse o tenente do Corpo de Bombeiros Davi Lira. Foi preciso o uso de lonas e cordas para resgatar o animal.

Um cinegrafista amador mostrou o momento do resgate de uma outra capivara, que estava em uma casa no município nesta segunda-feira (25), quando foram registradas mais três ocorrências de captura de animais. Desta vez os bombeiros demoraram mais de três horas para resgatá-la. Este ano foram quatro capivaras resgatadas em áreas urbanas de Gurupi.

Dois tatus-bola são capturados por moradores em Gurupi (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)
Dois tatus-bola são capturados por moradores em
Gurupi (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Segundo os órgão ambientais, o animal oferece risco. Um carrapato que fica alojado na capivara pode transmitir a febre maculosa, também chamada de febre do carrapato.

A melhor maneira para evitar os perigos é chamar o resgate. “De forma imediata o morador deve acionar os órgãos ambientais e o Corpo de Bombeiros para fazerem o resgate e o colocarem no habitat natural dele”, alertou o tenente da Companhia Independente de Policiamento Rodoviário Ambiental José Mauro Dias.

A invasão dos animais nos perímetros urbanos tem uma explicação. Segundo o capitão do Corpo de Bombeiros Nilton Rodrigues dos Santos a abertura de loteamento e as queimadas são fatores que facilitam a migração nos animais para a cidade.

Fonte: G1

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>