• Home
  • Mais de seis mil frangos morrem sufocados em Lauro Müller (SC)

Mais de seis mil frangos morrem sufocados em Lauro Müller (SC)

8 comments

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

Tutores de frangos de Lauro Müller passaram essa segunda-feira contabilizando a morte de milhares de aves, provocada, segundo eles, pela falta de energia elétrica ocorrida na manhã do último domingo.

Segundo os dois tutores, o desligamento estaria previsto para durar no máximo 15 minutos, em dois períodos. Porém, a primeira interrupção aconteceu às 7 horas, voltando ao funcionamento 18 minutos depois. A segunda queda ocorreu às 11 horas, quando a temperatura já marcava 37° C. Foram 45 minutos de desligamento.

Para Roque Rinaldi, o tempo foi o suficiente para a morte de mais de três mil frangos, que ficaram sufocados com o calor. “Foi um dos domingos mais quentes do ano. Nossa granja não tem gerador de energia. Foi lamentável ver a cena dos animais se amontoando e pisoteando uns aos outros para procurar o melhor espaço. Estava muito quente e abafado. Todo esse tempo sem ventilação foi o que provocou a morte das aves”, relata.

Conforme os criadores, as aves estavam com 42 dias, com média de 3 kg cada.

O abastecimento de energia naquela localidade é de responsabilidade da Cooperativa de Eletrificação Coopermila. O presidente da cooperativa, Alcimar De Brida, justificou ao Portal Sul in Foco que estava consciente do desligamento por parte da Celesc neste dia. Porém, está obtendo maiores informações junto a Celesc sobre o motivo para o não funcionamento da rede durante um período maior que o previsto.

De acordo com o supervisor do projeto de construção da agência da Celesc de Criciúma, Marcelo de Vila Oliveira, os desligamentos foram necessários e programados para o deslocamento de rede no local onde será construída a rótula do anel de contorno viário de Lauro Müller. “Tivemos que fazer uma manobra de chave alimentadora no bairro Arizona para que a região do Amaral não ficasse a manhã toda sem energia. Interrompemos o fornecimento às 7h04min e às 7h13min ele foi restabelecido. Depois, fizemos novamente o procedimento às 11h43min, voltando ao normal às 12h07min. Nos dois casos, trabalhamos dentro do programado. O tempo que ficou sem energia não foi o suficiente para a mortandade de frangos registrada”, explica Oliveira, acrescentando que a preocupação da Celesc foi fazer o procedimento no menor espaço de tempo, justamente para evitar prejuízos às pessoas.

Fonte: Engeplus

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. E por que não soltaram os animais, já que iriam perder mesmo o seu LUCRO? Pelo menos estariam vivos agora. Apesar que não sei o que é pior, morrer sufocado ou depois a golpes de sei lá o que! Triste isso!

  2. PQ ELES PREFEREM VER MORRER AO SALVAR VIDAS…ESSES CRIADORES VEM COMO MERCADORIAS VIDAS INOCENTES…EM ACIDENTES ENVOLVENDO ANIMAIS PARA CONSUMO HUMANO ELES ABATEM NA ESTRADA PARA NÃO DEIXAREM ESCAPAR, OU SE SALVAREM…VIDAS INOCENTES NAS MAÕS DESSES MERCENÁRIOS SEM CORAÇÃO…VCS ACHAM QUE ELES SE COMOVEM COM ESTA FOTO????????ELES SE COMOVEM COM O PREJUIZO NO BOLSO DELES!!!!COVARDES!!!!!

  3. Existe comoção sim, já vi isto ocorrer e é muito triste tanto pelos animais qto para os tutores que veem seus esforços sendo neutralizado por alguns minutos de mortandade ; A impotencia diante da situação geram caos e desespero, pois dependem disto para manterem seus familiares e eventuais familias que auxiliam nestas tarefas. Digo mais nem a companhia de energia, nem os fornecedores de aves assumem qualquer parte do prejuizo e o granjeiro tem que arcar com tudo sozinho, prejuizo, limpeza das granjas, desinfecção a ração que serviu de alimento pra tanta ave morta etc. Não podemos pensar que nesta situação toda o granjeiro é o vilão, tem muito canalha que não se importa com nada, mas tambem existe pessoas boas que zelam pela vida dos animais, mesmo que eles sejam abatidos posteriormente pra servir de alimento. Não se esqueçam aquele franguinho que se come no domingo, sai de uma granja dessas. Vc faz parte do processo!

    1. êeeee, tudo isso só pra dizer o mesmo “vcs criticam mas comem frango né” de sempre. Toda notícia sobre criação para consumo vai ter essa pessoa, é incrível

      Meus tios são fazendeiros e criam gado, são pessoas boas mas fazem algo errado (bem errado) e sim, são de certo modo vilões, pois o bem estar deles e de suas famílias está acima dos direitos dos animais que eles criam.
      é isso, simples assim.

      1. Thaís me desculpe…mas sou vegetariana há quase 8 anos!!!!!Pena que esperei tanto para isso..por isso não como esse franguinho que vc está falando…eu seria muito hipocrita !!!!

    2. NOSSA DORIS QUE SOFRIMENTO PARA OS GRANJEIROS HEIM…..PRECISAM DISSO PARA MANTEREM SUAS FAMILIAS???????AI DESCULPE AI!!!!!

      1. Eu sei roseli, mas nossa, precisa mesmo toda vez ter alguém pra vir chamando geral de hipócrita? Que coisa mais estúpida, poxa. Soa como “só eu sou vegetariana, vocês nao ten direito de reclamar”
        Ta sabe, parabéns que você é vegetariana e melhor que todo mundo. E parabéns pra quem só come fruta orgânica, é melhoor que os vegetarianos comuns. Temos uma hierarquia idiota e sem sentido baseada no ego

        1. Desculpe Thais …..também passei anos de minha vida tendo dó mas comendo carne…..não sou ninguém para julgar quem quer que seja….nunca levantei bandeira pelo meu vegetarianismo, nunca sai pregando…isso é uma opção de cada um….só acho que como eu as pessoas precisariam se conscientizar da maldade que empregamos aos nosso animais, e daí abolir de sua alimentação..isso ajudaria em muito acabar com este holocausto..abraços!!!!

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>