• Home
  • Roupas usadas: o que fazer?

Roupas usadas: o que fazer?

9 comments

Quando as pessoas se deparam com o guarda-roupa lotado a primeira ideia é separar as peças que menos usa para doação. Geralmente a doação é feita para familiares, amigos, campanhas e instituições de caridade.

Antes da doação, no entanto, é importante fazer uma avaliação para identificar algumas peças que podem ser reutilizadas, como camisetas e outras peças de algodão, para serem usadas como panos de limpeza, principalmente se estiverem desgastadas, descosturadas ou furadas, pois geralmente as pessoas que recebem doações não sabem costurar e as roupas podem acabar no lixo.

Outras peças podem ser transformadas, customizadas ou tingidas para continuarem em uso, adquirindo um aspecto de “novas”. Pois é comum o descarte ser feito apenas pelo desgaste estético.

Após esta avaliação, as peças devem ser lavadas, pois podem ficar manchadas se forem doadas sujas. Além disso, para as pessoas que recebem e fazem a triagem é insalubre lidar com peças nesse estado, desvalorizando-as e muitas vezes gerado o descarte das mesmas.

É importante também lembrar que muitas vezes as pessoas que recebem as roupas estão em situação de privação de água, produtos de limpeza, e terão que vesti-las no estado em que se encontram. Portanto devem estar limpas e inteiras (com botões, zíper, etc).

Em levantamento realizado in loco na central de recebimento de doações na SERTE – Sociedade Espírita de Recuperação, Trabalho e Educação de Florianópolis SC – mais especificamente na central de doações e brechós, em parceria com o Programa de Extensão Ecomoda e o Instituto Trama Ética, identificou-se problemas gerados devido ao excesso de doações de forma inadequada e elaborou-se um guia para orientar os doadores e capacitar os voluntários para triagem e customização de roupas para a venda nos brechós.

O guia baseia-se nos preceitos de 5R´s (repensar, reduzir, reaproveitar, reutilizar, reciclar). Repensar e reduzir o consumo, reaproveitar e reutilizar as roupas e reciclar o que não puder ser aproveitado e outra forma.

O guia elaborado elencou os seguintes procedimentos para separar peças de vestuário destinadas à doação:
  – Repensar a quantidade de roupas que você tem e verificar as que realmente são usadas. Limpar e organizar o seu guarda-roupa, separando as peças que são usadas com menos frequência e que poderão ser doadas sem fazer falta;

– Reduzir o consumo, comprar o que for realmente necessário, não comprar por impulso;

– Reaproveitar e reformar as roupas, compartilhar com outra pessoa da família ou com amigos;

– Reutilizar as roupas para transformar em outras peças e se estiverem desgastadas usar como panos de limpeza ou para enchimento de puffs, almofadas e outros;

– Reciclar tecido envolve um processo industrial que no Brasil está em desenvolvimento, é uma opção para peças que não têm aproveitamento de outra forma.

Para facilitar a triagem e o aproveitamento das peças doadas deve-se (1) lavar as peças; (2) separar as roupas por tipo, ou seja, bermudas, calças, camisas, camisetas, acessórios, entre outros, ou ainda as que têm algum defeito; e (3) pesquisar sobre a instituição que receberá as peças para saber qual o destino delas.

A adoção desses procedimentos para doação de roupas facilita a triagem o encaminhamento das mesmas, seja para instituições, brechós ou projetos sociais que as reutilizam para fazer outros objetos, ou as customizam para agregar valor estético e estender a vida útil das mesmas, evitando que sejam descartadas e se tornem lixo.

Na SERTE as roupas são encaminhadas para doação, venda nos brechós e está sendo desenvolvido um projeto para customização. Com a customização se agrega valor estético e emocional às peças, se proporciona trabalho para as mulheres da comunidade, que recebem cursos de capacitação, e são resgatas técnicas artesanais da cultura local.

Com a reutilização das roupas também podem ser feitos muitos outros objetos como no exemplo a seguir. A cama para os gatos Romeu e Tortie foi feita com um blusão de inverno com enchimento de retalhos descartado numa confecção de camisetas.

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

A cama onde Romeu, a Tortie e o demais companheiros dormem foi feita com uma cama de casal antiga, um colchão e um cobertor recolhidos na rua.

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

Sempre que algum objeto for reutilizado para fazer outro, ao invés de ser descartado, seja uma roupa, um móvel ou alimento, estará se contribuindo para reduzir danos ao meio ambiente. Pois a produção de qualquer matéria-prima nova gera danos maiores do que a reutilização e o prolongamento do ciclo de vida dos produtos.

Ao reduzir o consumo, reformar e transformar as roupas, ou comprar roupas em brechó, está se contribuindo para a redução do uso de produtos químicos como agrotóxicos na plantação de algodão, alvejantes e corantes que ainda são descartados em rios sem o devido tratamento, que matam animais, plantas e gradativamente os humanos. Além disso, reduz-se o uso de água e energia que evitará a construção de tantas usinas hidrelétricas, que expulsam e matam muitas espécies de animais e plantas, para atender a demanda da produção e consumo desenfreados.

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. tenho o costume de reaproveitar as roupas usadas para fazer capas para os colchonetes dos meus cães e, para montar outros colchonetes e por para animais abandonados. vale muito pode ter certeza.

  2. Protetores (as) de animais e pessoas que trabalham com ONGs e abrigos que tiverem interesse em receber roupas usadas, por favor deixem seu e-mail e outros dados para contato aqui, assim facilita quem quiser ajudar.

  3. amigo tô precisando de roupas usadas pois sou Pastor e tenho um programa de radio aqui em colinas do tocantins -to as roupas é para feira que realizamos para mantermos o programa e as caridades que fazemos aqui na igreja.vc pode me ligar no 63 84712177 na radio 63 34762257 radio bõas novas fm a Igreja Assembleia de DEUS missionaria de colinas do tocantins-to Pr Edrivando Alves

  4. Olá, Neide.

    Estou tentando contatá-la há meses por e-mail.
    Um de seus artigos será publicado em um livro da ANDA, o Somos Todos Animais, aquele mesmo que anos atrás idealizamos, mas somente agora será finalizado.

    Por gentileza, entre em contato com urgência:

    11 3865-3936
    poetaulisses@terra.com.br

    Muito obrigada!
    Abraços,

    Nathália Lippi.

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>