• Home
  • O resgate dos beagles: quem são os terroristas?

O resgate dos beagles: quem são os terroristas?

10 comments

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Os termos ECO-TERRORISMO e ECO-TERRORISTA foram criados por aqueles que são os verdadeiros terroristas da humanidade.

Torturar inocentes é um ato de terrorismo, libertar os torturados é um ato anti-terrorista. Isso foi o que aconteceu em São Roque na madrugada do dia 18 de outubro, que será marcado na história do nosso país e do mundo como uma ação heroica de um grupo de jovens profundamente comprometidos na luta contra a tortura animal.

Alegar que a empresa era legal, porque tinha registro na ANVISA, pode até ser; porém, ante a lei humana e divina, o que eles faziam com cães e coelhos era sordidamente ilegal, anti-ético e criminal. Os organismos ambientais brasileiros, estaduais e federais, e até o Ministério da Agricultura, que também tem sua responsabilidade, nunca deveriam ter permitido que um massacre daquele fosse cometido contra seres inocentes.

Aquele Instituto Royal está a serviço das grandes corporações multinacionais que terceirizam o trabalho sujo que significa a “Tortura animal”. O fundador do Projeto GAP, de defesa dos grandes primatas, o filósofo Peter Singer, que recentemente nos visitou, poderá ver como sua ideia da Libertação Animal está começando a penetrar em nossas sociedades.

Os centros de tortura de animais, sejam com chimpanzés, cachorros, coelhos, ursos e qualquer outra espécie, têm seus dias contados.

O resgate dos Beagles em São Roque indica o caminho. Ninguém mais que tortura animais, em qualquer canto do mundo, poderá sentir que fará isso impunemente. A repercussão da libertação dos Beagles em São Roque já está circulando o mundo e assinalando o caminho.

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Porém, não somente isso é tortura e terrorismo. Terrorismo e terroristas também são os que mantêm milhões de animais trancafiados em zoológicos, para divertir o público. Terrorismo e Terroristas também são os políticos que apoiam estas atividades, como recentemente o Prefeito de Belo Horizonte, Márcio Lacerda, que autorizou o uso de milhões de reais do dinheiro arrecadado dos habitantes de sua cidade para importar gorilas da Inglaterra e Espanha, a preço de ouro, e agora pretende trazer orangotangos e outros animais para o Zoológico da cidade.

Terrorismo e terroristas são os que destroem as famílias de grandes primatas e outras espécies, para vendê-las ou permutá-las com zoológicos de outras fronteiras. Terrorismo e terroristas são os diretores e administradores de zoológicos que falsificam laudos de necrópsia e de nascimento, para poder dar destino a animais sob seus cuidados, trocando-os por favores ou dinheiro.

Terrorismo e terroristas são os que exploram grandes primatas, ursos, tigres, leões e outras espécies, em espetáculos circenses e os mantém engaiolados a vida toda, a fim de explorá-los comercialmente.

O absurdo de todo este resgate dos cachorros Beagles era que essa empresa, financiada oficialmente pela FINEP, órgão do governo federal, tinha uma tecnologia obsoleta para testar componentes de produtos cosméticos. Hoje em dia, em países do primeiro mundo, está eliminado o uso de animais para testar estes tipos de compostos. Mais absurdo ainda é que a própria ANVISA aceita metodologia para testar componentes de cosméticos, quando existem outras mais modernas, já em poder das grandes multinacionais.

É importante acrescentar, para que o jornalismo investigativo tente desvendar as origens de toda esta operação de tortura animal, que o Instituto Royal é uma entidade “sem fins lucrativos”. Foi criado em 2009, com financiamento – talvez – a fundo perdido pela FINEP e tem uma filial que funciona no Campus da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Essa “caixa de Pandora” pode revelar informações ainda mais interessantes.

O resgate dos Beagles tem um enorme significado, porque, como com as últimas manifestações de junho, se multiplicou via redes sociais que imediatamente veicularam informações detalhadas da operação, quando a imprensa tradicional nem sabia do que se tratava.

A capacidade de resposta que este movimento espontâneo da sociedade está criando desperta a esperança que nem o poder econômico nem o poder político corrupto poderão impedir no futuro que os direitos dos animais sejam finalmente reconhecidos por nosso sistema judiciário.

Em poucas horas, nas redes sociais, mais de 200.000 pessoas se ofereciam para aceitar os cães resgatados e mais de 85% da população se pronunciavam contra os testes em animais. Isto é uma conquista que ninguém pode mais impedir e que consolidará a causa da Libertação Animal.

Os paradigmas da nossa sociedade estão mudando. Não está longe o dia em que todas as gaiolas serão abertas – em laboratórios, zoológicos, circos e cativeiros de qualquer tipo -, não se torturarão mais nenhum inocente sob pretexto algum e aqueles que durante todos estes anos foram os verdadeiros terroristas da humanidade desaparecerão da face da Terra.

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    1. Os ativistas que resgataram esses animais estão de parabéns! A justiça já deveria ter proibido essa tortura de experimentos em animais há muito tempo.
      Só o fato desses animais ficarem confinados em gaiolas já são maus tratos.
      A sociedade precisa mesmo despertar, desenvolver o respeito e a compaixão para com todos os seres sencientes, humanos e não humanos Chega de tortura e terrorismo!

    2. Parabéns a todos os anjos que se dispõem a lutar pelos animais na tentativa de que tenham uma vida digna e respeitosa. Precisamos acreditar que é possível termos um mundo melhor onde possamos nos orgulhar um dia de sermos seres humanos.

  1. Aqui em Uruguaiana, aonde moro, tem um laboratório da Merial. Soube que há, lá, grande número de beagles que foram “importados” dos Estados Unidos. Parece que trabalham somente dois veterinários lá. Não sei o que fazem. Por que importar beagles dos EUA? O que podem fazer aqui que não podem fazer lá? Que tipo de tortura sofrem? Uruguaiana é nos confins da Terra. Aqui o que mais tem é gente envolvida com a pecuária. Um bicho e uma mesa são a mesma coisa para a maioria, eu acho. Na verdade, dependendo da situação, tenho certeza de que a mesa vale mais, para muitos. Eu tenho uma beagle. É fofa e meiga. E super ativa. Me dói pensar nos bichos enjaulados, que nunca vão ganhar um colo afetuoso ou um carinho amoroso. Eles foram bem inteligentes em implantar a parte sórdida do negócio deles a 630 km da capital mais próxima.

    1. Moro em Uruguaiana também e concordo com o que tu sobre a falta de importância que os animais tem aqui para a maioria, tanto que todo mundo sabe da existência dessa Merial e ninguém faz nada. O que prevalece nessa cidade é o dinheiro, os “grandões” compram até os “defençores” e não tenho medo de dizer pq é verdade. Soube que fazem os mesmo testes com os bichinhos e estamos todos aqui de braços cruzados? Absurdo, revoltada e tentando uma solução.

  2. “Em póucas horas, nas redes sociais, mais de 200.000 pessoas se ofereciam para aceitar os cães resgatados”
    Quem vai querer ficar com os ratos e camundongos?

    O autor desse artigo adotou uma maneira tendenciosa de ver o assunto. Faltou imparcialidade.
    A invasão do instituto foi um ato criminoso.

    1. Os ativistas que invadiram o laboratório salvaram também alguns coelhos e já falaram tanto sobre os ratos, você não viu? Não deu tempo, como não deu tempo de salvar nem todos os cachorros que estavam no prédio, por isso eles estão lá em vigília ainda e insistindo pra saber sobre os outros animais. Mas tenho certeza que se tivessem pego os ratos, também seriam bem encaminhados. Mas é claro que gente como você nunca vai entender isso.

  3. Concordo com todo o texto. Os tempos estão mudando… os verdadeiros bandidos travestidos de cientistas, pesquisadores, etc. estão com os dias contados.
    Todo o dinheiro que faturam com esses testes absurdos, com a indústria farmacêutica que muitas vezes não serve pra nada, “só inventam remédios” pra ganharem dinheiro, também estão com os dias contados.
    Um dia se arrependerão amargamente por serem tão gananciosos.

  4. Uma curiosidade, Dr. Pedro, já vi notícias de muitos resgates de beagles, minks, coelhos, etc mas nunca soube de resgates em laboratórios de grandes primatas, você tem notícias sobre isso? Imagino que talvez não ocorram pela dificuldade de manejo desses animais… mas se alguém conseguiu, seria bem interessante conhecer a estória.

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>