• Home
  • Imprensa internacional repercute ação de resgate dos animais no Instituto Royal

Imprensa internacional repercute ação de resgate dos animais no Instituto Royal

27 comments

Por Vinicius Siqueira (da Redação)

O incrível resgate dos animais no Instituto Royal obteve repercussão internacional, com veículos de diversos países publicando notícias sobre este momento histórico da luta pelo direitos animais no Brasil.

O resgate de quase 200 animais aconteceu na madrugada desta sexta-feira (18) em meio ao protesto de mais de 150 ativistas em frente ao portão de entrada do Instituto. Parte dos ativistas estava acorrentada ao portão desde sábado (12).

O argentino La Capital deu como manchete “Resgataram 200 cães de um laboratório”.

Segundo o jornal, “Um grupo de cerca de 100 ativistas que lutam contra os maus-tratos a animais invadiu pela madrugada de sexta-feira (18) o laboratório farmacêutico Instituto Royal, na cidade de São Roque, interior de São Paulo, e resgataram 200 cães da raça Beagle usados para testes em laboratório.”

Ativistas resgatam animais do Instituto Royal (Foto: Reprodução/La Capital)
Ativistas resgatam animais do Instituto Royal (Foto: Reprodução/La Capital)

O La Gaceta, periódico espanhol, noticiou o caso como “Quase 200 cães são salvos de laboratório ao serem libertados por ativistas”. Segundo o periódico, “Vário movimentos sociais e grupos de defesa aos animais espalharam pela internet imagens da ação realizada duranta a madrugada para libertar os cães da raça Beagle. Os responsáveis pela ação argumentaram que os animais eram usados em testes que o laboratório realizava para empresas farmacêticas e afirmaram que os levaram à clinicas veterinárias da região”.

Esta foi a imagem reproduzida no La Gaceta. (Foto: Reprodução
Esta foi a imagem reproduzida no La Gaceta. (Foto: Reprodução)

O italiano Green Me publicou “Assim como Green Hill [criadouro italiano que teve cães da Raça Beagle resgatados por ativistas] Instituto Royal tem centenas de cães libertados”.

“Assim como aconteceu no famoso Green Hill Montichiari, em 28 de abril de 2012, dia que tornou-se símbolo da luta pela libertação animal, esta noite no Brasil, alguns manifestantes invadiram o Instituto Royal, cerca de 60 km de São Paulo, e libertaram 200 animais, incluindo coelhos e cães da raça Beagle”, publicou.

Ação de ativistas brasileiros foi considerada igual a ação de ativistas italianos pelos direitos animais. (Foto: Reprodução)
Ação de ativistas brasileiros foi considerada igual a ação de ativistas italianos pelos direitos animais. (Foto: Reprodução)

O americano Al Nuevo Herald, maior jornal de língua espanhola no Estados Unidos, publicou a manchete “Ativistas pegam 178 cães de um laboratório farmacêutico no Brasil”. Também publicaram, “A ativista Giuliana Stefanini disse que ‘seis cães tinham tumores e estavam mutilados’ e acrescentou que ‘o que mais surpreendeu foi um cão sem os olhos'”. “Os ativistas asseguraram ter encontrado no laboratório vários fetos de ratos e um cachorro congelado em nitrogênio líquido”.

Seis pessoas foram feridas por balas de borracha durante protesto de ativistas dos direitos dos animais contra o Instituto Royal na rodovia Raposo Tavares.

 

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

      1. PESSOAL DO BLACK BLOCK MANDA VER PARTE PARA CIMA FASSAM O QU EFOR PRESSISO MAS NAO DEIXEM O ANIMAIS VOLTAREM PARA O INFERNO ADIMIRO VOCÊS !!!!!!!

        1. É isso mesmo! Tem que partir pra cima!

          Clara Averbuck:
          “Revolução alguma foi feita dentro da lei. Nunca. Chegar pedindo por favorzinho nunca mudou nada!”

      2. Se tratando de plural, faltou “s” na reportagem . No caso, o “do” deveria ser “dos”. Já “estava” acho que está certo. Porque está complementando “parte” que é singular. Se caso fosse “partes”, aí sim, seria “estavam”. Não é?

        Então o certo seria só acrescentar o “s”:

        “Parte doS ativistas estava acorrentada ao portão desde sábado”

        Bom, eu acho que é isso…

        1. É verdade Mário Lavrador com um evento desta categoria de tamanha importância para o crescimento da humanidade saber que existe outras maneiras de fazer testes de laboratório e usam os coitados desses animais a carinha aí em cima a Mary esta preocupada com a ortografia, pelo amor de Deus o que ela tem no coração? pedra? que leve para o caixão esta porra de ortografia e vai fazer alguma coisa útil pra te evoluir. Conheço uma professora de Língua Portuguesa que é igualzinho a carinha aí de cima a Mary, não importa se é ladrão, bandido, estuprador, trabalhador, honesto e etc., o que importa pra ela é que fale bem o Português. Que leve para o caixão, esse tipo de gente quando morre ninguém quer lembrar, dão graças a Deus que se foram.

    1. Tem idiota, que está dando aula de Português???

      O que importa agora é salvarem os animais, e não como escrever corretamente. É a emoção do momento.

  1. “Seis pessoas foram feridas por balas de borracha durante protesto de ativistas dos direitos dos animais contra o Instituto Royal na rodovia Raposo Tavares.”

    pegar bandido que é bom não pega né ?! fica atirando em que defende os animais aff

  2. è isso , queridos ATIVISTAS para acabar com todos os segmentos PODRES dessa sociedade que é OMISSA e não faz nada!!! Quanto mais repercutirmos a bandalheira assassina e corrupta FORA DO BRASIL, mais eles ficarão acuados PARABÉNS, GENTE!

  3. Nossa quanto mais eu leio mais me surpreendo. Que monstros tem a capacidade de fazer isso com cachorrinhos indefesos… Parabéns aos ativistas que fizeram essa boa ação, se eu pudesse teria ido a manifestação ajudar eles, mais como moro longe não da para ajudar !!!!

  4. Nossa ainda vejo mensagens de quem adotar os cachorros podem vir a ser presos, meu deus me dá desespero de pensar que esses pobres animais possam voltar para aquele local, alguém pode me informar se isso pode acontecer, se os pobres animais já estão sob cuidados para que o pessoal desse inferno chamado instituto não possa recupera-los, hj vi no site da globo que dois haviam sido entregues na delegacia, meu deus será que esses policias vão ter um bom coração, para entrega- los a pessoas certas…

  5. Chega a doer meu coração eles são inocentes e temos que lutar por eles não podemos deixar que voltem custe o que custar…..SALVEM esses inocentes..

  6. Por que o Instituto, em vez de sacrificar cães na criação de novos cosméticos, não pesquisa a criação de vacinas preventivas de doenças que afligem a população brasileira como dengue, doença de Chagas, esquistossomose e malária ? Perguntem aos brasileiros acometidos por essas doenças se eles precisam de cosméticos ou de vacinas e remédios mais eficazes para tratarem dessas doenças crônicas. É lamentável que dinheiro público financie pesquisa de cosméticos quando milhões de brasileiros sofrem de doenças para as quais ainda não foram descobertas vacinas preventivas.

  7. ai a pessoa vai e usa perfume, maquiagem, baton, tecidos tecnologicos, vacinas e remedios pra ficar viva, mais nao sabe que as coisas sao testadas nesses animais para fazer o bem mundial, nao por maldade, mais por evolução e proteção da nossa espécie. esses vandalos que invadiram tem que ser todos presos. bando de gente burra.

    1. O idiota.
      Torturar outro ser vivo para desenvolver uma porcaria de um produto para uso exclusivo para a vaidade é uma abominação.
      Além do que já existem outros meios que não utilizam seres vivos nos testes e são muito mais eficazes.
      Cachorro, rato coelho não são humanos, logo, não precisa ser um genio pra saber que essas malditas pesquisas não tem fundamento nenhum pois reações que um componente dá em um animal, pode não dar no homem e vice-versa.

  8. Glórias a Deus que deu capacidade para essas pessoas irem e os libertarem !!! Meu Deus como eu queria estar lá também, como eu queri poder ajudar nessa luta!!!!! mas fico aqui feliz e continuando orando a Deus para salvar esses cães!!! e outros animais!!

  9. Sonhei muito com esse momento, há anos falo que esses caras só vão negociar leis justas se perceberem que podemos atingir outros limites. As negociações de paz só começam quando um dos lados enfraquece, a rendição é uma condição de guerra e se nós ficarmos só no bla,bla,bla rastejando nos gabinetes de oportunistas, jamais chegaremos a lugar nenhum e os bichos que pagarão o preço da nossa acomodação. Guerras não são vencidas.com flores.
    (na verdade quase enfartei de tanta emoção)

  10. Muita coragem e humanismo,as pessoas se arriscaram para salvar animais que deveriam ser protegidos por lei.mas aqui no Brasil,nossos políticos não dão condições dignas aos seres humanos brasileiros, oque dizer dos animais?

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>