• Home
  • Diretora de moda inglesa se demite após protestos por roupas com pele de animais

Diretora de moda inglesa se demite após protestos por roupas com pele de animais

2 comments

Por Flávia Velloso (da Redação)

Paula Reed foi diretora de moda da Harvey Nichols por um ano.
Paula Reed foi diretora de moda da Harvey Nichols por um ano.

A diretora de moda da Harvey Nichols se demitiu depois que ativistas dos direitos dos animais a acusaram de quebrar a exclusiva “política anti-peles” da loja de departamentos. As informações são do Daily Mail.

Paula Reed, que estava no cargo há um ano, foi o alvo de uma campanha feita pelo grupo radical People for the Ethical Treatment of Animals.

Sob sua direção, roupas adornadas com pele de raposas, coelhos e texugos seguiram para as lojas, apesar de estarem banidas por uma década.

O PETA fez uma reclamação ao chefe executivo da loja, Joseph Wan e realizou um protesto do lado de fora da filial de Leeds na sexta-feira (11), quando Paula Reed finalmente se demitiu.

Nos dias anteriores à sua saída, os manifestantes a favor dos direitos dos animais enviaram mais de 5000 e-mails e milhares de mensagens nas redes sociais encorajando a parada na venda de peles. A saída de Paula Reed foi anunciada dois dias depois que o Sr. Wan teve um encontro com representantes do PETA furiosos com a venda de roupas adornadas com peles.

Paula Reed, que é casada com o arquiteto Alfred Munkenbeck, disse aos seus 11000 seguidores no Twitter: “É engraçado como as coisas acontecem.”

Na noite passada ela se recusou a fazer qualquer comentário quando se aproximava de sua casa com terraço vitoriano no valor de 13 milhões de reais situada a oeste de Londres.

O PETA afirmou: “Depois de recebermos a confirmação em uma reunião com Joseph Wan que Reed foi sozinha a responsável por quebrar a rigorosa política de não vender peles da Harvey Nichols que durava uma década, o PETA espera que a sua demissão pavimente o caminho para a reintegração da política prévia e sempre respeitada da loja de departamentos”.

Harvey “Sem Coração”: manifestantes do PETA enviaram mais de 5000 e-mails e milhares de mensagens em redes sociais na tentativa de impedir Paula Reed de vender produtos com peles.
Harvey “Sem Coração”: manifestantes do PETA enviaram mais de 5000 e-mails e milhares de mensagens em redes sociais na tentativa de impedir Paula Reed de vender produtos com peles.

“Pedimos que a Harvey Nichols se realinhe agora com os valores éticos da população inglesa – 95% da qual nunca usaria peles verdadeiras e que corretamente vê esta indústria como uma das mais violentas, sangrentas e bárbaras do planeta – e restabeleça seu banimento ao uso de peles.”

O PETA disse que não sabia a razão oficial da demissão de Paula Reed, mas acrescentou que ela se demitiu após sua reunião com o Sr. Wan.

Wan disse: “Estou triste pela demissão da Paula e desejo a ela tudo de bom no futuro.”

Após seu pedido de demissão, Paula Reed disse: “Realmente adorei trabalhar com o time da Harvey Nichols e agora espero ansiosamente por novas e excitantes oportunidades”.

Ninguém na Harvey Nichols pode ser encontrado para fazer nenhum comentário ontem.

Em 2004, a loja parou de vender produtos com peles depois de protestos, mas começou a fazê-lo novamente no mês passado.

Paula Reed trabalhou anteriormente como diretora de estilo na revista Grazia e teve a função de editora sênior no The Sunday Times, Harper’s Bazaar e InStyle. Ela começou sua carreira como promotora de moda para Lynne Franks, a assessora de imprensa disse que é a inspiração para Edina na série de TV Absolutely Fabulous.

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Os que promovem a crueldade contra os animais estão perdendo espaço no mundo cada vez mais. Graças ao ativismo e a conscientização que estão cada vez mais fortes. Bem feito! Insistiu na crueldade e perdeu o emprego!

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>