• Home
  • Antiga princesa romena é detida por gerir negócios de luta de galos

Antiga princesa romena é detida por gerir negócios de luta de galos

0 comments

Foto: Hector Retamal/AFP
Foto: Hector Retamal/AFP

Uma antiga princesa romena é acusada de gerir um negócio de luta de galos no Oregon, Estados Unidos. Irina Walker, 60 anos, é filha do rei Miguel I, monarca forçado a abdicar do trono em 1947.

A mulher e o marido, John Wesley Walker, um antigo ajudante de xerife, são acusados de organizar pelo menos dez eventos de lutas de galos no Oregon, entre o ano passado e este ano. O casal vive num rancho na cidade de Irrigon.

Segundo a acusação, o casal foi acusado de gerir um negócio de jogo ilegal e de violarem as leis dos direitos dos animais. Outras 16 pessoas foram detidas na mesma operação.

Amanda Marshall, advogada do ministério público do distrito do Oregon, sublinhou, citada pela BBC, que, além de “ser uma prática bárbara, a luta de galos compromete a saúde pública”. Um dos exemplos de crueldade indicados pela acusação foi o de que eram colocadas lâminas nas patas dos galos durante as lutas.

Irina Walker é a terceira filha do rei Miguel I, o último monarca da Roménia. Alguns elementos da família real vivem actualmente na Suíça e outros no Reino Unido. Irina vive nos Estados Unidos.

Em comunicado, o rei “lamentou profundamente” a detenção da filha. “Sua Majestade e a família real esperam que a justiça norte-americana e os tribunais do estado do Oregon esclareçam o mais rapidamente possível o caso”, indica a nota. Miguel I diz ainda esperar que “a presunção de inocência funcione”.

Irina Walker e o marido arriscam uma pena de prisão de cinco anos e o pagamento de uma coima¹ de 187 mil euros.

¹coima = multa

*Esta notícia é original de Portugal e foi mantida em seus padrões linguísticos e ortográficos, em respeito a nossos leitores portugueses

Fonte: Publico.pt

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Que adianta ter titulo de nobreza se o coração dessa mulher é frio e insensivel á dor e o sofrimento dos animais… espero que haja punição digna e exemplar, para que fatos como esse não se repitam mais nem nos EUA e nem outra parte qualquer do mundo. Chega de maus tratos aos animais.

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>