• Home
  • Cuiabá (MT) participa do Movimento Crueldade Nunca Mais

Cuiabá (MT) participa do Movimento Crueldade Nunca Mais

0 comments

Eveline Teixeira
evelinetex@gmail.com

Cuiabá fará parte da Manifestação Crueldade Nunca Mais, um movimento nacional em busca de penas mais rígidas para os crimes contra animais. A mobilização será realizada no próximo dia 18 de agosto, a partir das 15h30, na Praça do Monumento Ulisses Guimarães, em frente ao Shopping Pantanal.

“Estamos convidando todos os cuiabanos fazer uma grande confraternização e mostrar que é preciso mudar nossa maneira de agir com os animais. Será um evento para todos aqueles que desejam um mundo com mais respeito por todas as formas de vida”, afirma a veterinária Juliana Lopes, uma das organizadoras do evento e voluntária da ONG Associação Voz Animal (AVA-MT).

Os maus-tratos aos animais são uma realidade ainda presente em Cuiabá. No dia 1º julho, a capital do estado foi cenário de um caso que ganhou repercussão nacional: a cadela Tigresa foi atirada de um viaduto de 10 metros de altura numa das avenidas mais movimentadas da cidade. A cachorra, uma vira-latas de cerca de três (3) anos de idade, foi socorrida por integrantes da Organização de Proteção Animal (OPA-MT) e até hoje luta para se recuperar. Teve as duas patas dianteiras e uma vértebra cervical fraturadas. Internada desde o episódio, ainda não se sabe se ela vai recuperar os movimentos das patas. “Foi uma cena que nunca vamos esquecer. Ela estava em choque e até hoje confia em poucas pessoas, pois tem medo de ser maltratada de novo. Temos que lutar para coisas assim não se repetirem”, disse Michele Scopel, uma das ativistas que resgatou Tigresa no dia do crime.

Desde janeiro de 2012, o Movimento Crueldade Nunca Mais atua em todo Brasil mobilizando a classe política para que seja aprovada leis que ampliem a proteção penal aos animais. “As penas são muito brandas, pois os crimes contra eles são considerados de baixo potencial ofensivo. Quem maltrata animais, geralmente, paga cestas básicas. Precisamos de mudanças”, reforça Juliana Lopes.

O Projeto de Lei de Reforma do Código Penal Brasileiro (PL 236/12) está em tramitação no Senado e prevê mais rigor na punição. Desde 2012, o Movimento Crueldade Nunca Mais já recolheu cerca de 206 mil assinaturas em todo país pedindo alterações na lei. A previsão é que o novo texto seja votado no segundo semestre. Entre as mudanças mais significativas está o aumento da pena de maus-tratos de 3 (três) meses a 1 (um) ano para 1 (um) a 4 (quatro) anos de prisão. O movimento, no entanto, está pleiteando que a pena suba para de 2 (dois) a 6 (seis anos), podendo chegar a 9 (anos) se o animal morrer. Mesmo na sua forma atual, o novo texto traz avanços significativos. Mas eles ainda precisam ser aprovados para entrar em vigor.

A nova lei traz como tipos penais específicos rinhas, tráfico de animais silvestres, abandono, omissão de socorro e transporte inadequado de animais como tipos penais específicos. “Hoje, vemos milhares de cães e gatos abandonados em Cuiabá e, frequentemente, encontramos animais atropelados que ficam jogados à própria sorte. Estaremos na rua pedindo a aprovação do novo texto para coibir essas atitudes”, ressalta Eveline Teixeira, representante do Movimento Crueldade Nunca Mais em Cuiabá.

Em Cuiabá, o evento é organizado pelo Movimento Crueldade Nunca Mais e as entidades Organização de Proteção Animal (OPA-MT) e Associação Voz Animal (AVA-MT), com apoio do Juizado Volante Ambiental (JUVAM) e o Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV-MT).

Mais informações pelo telefone: (65) 8132-7777

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>