• Home
  • Moradores acionam Instituto Boto Cinza para resgatar aves feridas em Itacuruçá (RJ)

Moradores acionam Instituto Boto Cinza para resgatar aves feridas em Itacuruçá (RJ)

0 comments

Ave fragata macho - Foto: Divulgação
Ave fragata macho – Foto: Divulgação

Durante essa semana, o Instituto Boto Cinza foi acionado por moradores de Itacuruçá (RJ) que encontraram duas aves marinhas debilitadas. Tratava-se de duas fragatas (Fregata magnificens), as aves marinhas, ambos machos, apresentavam graves lesões em suas asas. Um dos animais apresentava, inclusive, uma fratura exposta. Biólogos e voluntários prestaram os primeiros socorros e estadia durante os quatro dias em que os animais se encontravam na sede do instituto.

As aves apresentavam cerca de um metro de comprimento, dois de envergadura, pesavam cerda de 1,5 kg. As fragatas são as aves marinhas com maior superfície de asa. O macho é preto e distingue-se por um saco gular vermelho. A fêmea é menor, tem cabeça negra e peito branco e os juvenis têm cabeça branca.

De acordo com a veterinária Joyce Ponte, os animais apareceram debilitados após um campeonato de pipas realizado na cidade. Os cortes eram bem característicos de interação com linhas de pipas que apresentavam cerol. Vale ressaltar o perigo que esses artefatos possuem não só para a vida marinha local como para os seres humanos.

Infelizmente um dos animais não resistiu ao tratamento, o outro foi encaminhado para o Instituto Argonauta para conservação da vida Marinha onde passará por tratamento intensivo e será verificada a sua chance de voltar a natureza .

Com informações de Instituto Boto Cinza

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Interessante essas espácies, é uma pena que a ganancia humana faça com que essas raridades naturais não multipliquem no seu curso natural???

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>