• Home
  • Matéria que recomenda sashimi de lagosta viva gera revolta

Matéria que recomenda sashimi de lagosta viva gera revolta

0 comments

Por Renata Takahashi (da Redação)

Foto: Eduardo Sena/ Cortesia
Foto: Eduardo Sena/ Cortesia

Uma matéria publicada no dia 23 de julho na página da jornalista Roberta Jungmann, dentro do site do Jornal Folha PE, gerou a revolta de leitores ao noticiar um prato para lá de cruel servido em uma cevicheria de Recife (PE).

“Em um tanque de água marinha filtrada e depurada, você escolhe a lagosta mais atraente; o chef recolhe o bicho, abre no meio, corta a carne em cubos e tempera com limão. Translúcida e gelatinosa, a lagosta, crua, é servida em sua própria carapaça, ainda mexendo patas e antenas em espasmos finais.”, lê-se na abertura da matéria “Nova cevicheria oferece sashimi de lagosta viva”, que segue claramente recomendando o prato aos leitores, dando as coordenadas de como chegar ao restaurante, horário de funcionamento e outros atrativos que possui.

O ápice do desrespeito e descaso com a vida das lagostas está na legenda colocada na foto do prato, que ilustra a matéria, levando a seguinte frase: “Lagosta mais fresca, impossível”.

Até o fechamento desta matéria, os cinco comentários deixados no site foram contra a reportagem e demonstraram indignação com a falta de consciência da jornalista ao divulgar como algo normal, positivo e digno de ser recomendado um prato regado a crueldade e insensibilidade. Nas redes sociais, comentários de repúdio também vem circulando vinculados ao link da matéria.

Fonte: http://www.folhape.com.br/robertajungmann/?p=74810&fb_source=message

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Que absurdo ,cada vez que eu leio as materias vejo que a maldade do ser humano se supera a cada dia mais…Só JESUS pra acabar com essa maldade msm,crueldade o que fazem com os bichinhos..

  2. QUEM FAZ ISSO PODE MUITO BEM COMER UM SER HUMANO TBM, SÓ MUDA O SABOR, PRA MIM ISSO É CANIBALISMO.NÃO CONSEGUIRIA VIVER COM UMA PESSOA QUE FAZ UMA CRUELDADE DESSAS.

  3. Que coisa mais degradante, mórbida e cruel! E uma jornalista apresentar esse festival de horror como iguaria gastronômica é o fim da picada. Acho que ela e o dono do restaurante são doentes.

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>