• Home
  • Chaveiros com animais vivos vendidos na China devem acabar, diz petição

Chaveiros com animais vivos vendidos na China devem acabar, diz petição

0 comments

Animais vivos colocados em chaveiros e amuletos são moda na China e têm provocado ampla condenação, bem como uma petição no site Avaaz. Os animais são colocados em pequenos sacos plásticos e geralmente acabam morrendo poucos dias depois.

O site de direitos humanos e dos animais iniciou recentemente uma petição pelo banimento dos chaveiros que contêm peixes vivos, lagartixas e tartarugas.

Desde segunda-feira, a petição já gerou mais de 164 mil assinaturas e precisa de 1 milhão.

A Avaaz disse que a “nova moda chinesa” envolve “joias com animais que vivem em plástico contendo nutriente líquido e oxigênio que lhes permite viver até 2 meses”.

“Isso é cruel e deve ser condenado pela comunidade internacional”, afirma a petição.

Em 2011, a revista Time e a CNN informaram sobre o fenômeno, dizendo que os animais geralmente nem sequer vivem por dois meses, mas apenas alguns dias.

Os pequenos sacos, que contêm água colorida oxigenada, custam cerca de US$ 1,50 por peça. Os vendedores costumam salientar que os animais viverão por um longo tempo, sobrevivendo apenas com os nutrientes na água.

“Se uma lei nacional de proteção animal for promulgada na China, tais atos de crueldade podem ser evitados e aqueles que persistem em causar danos e sofrimentos aos animais sob seus cuidados podem ser processados”, disse David Neale, diretor de bem-estar animal da organização Animals Asia, à CNN.

Ele acrescentou que manter tartarugas nestes recipientes é um risco também para a saúde humana, pois tartarugas “frequentemente carregam a bactéria salmonela que pode causar doenças graves”.

Fonte: Epoch Times

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>